top of page

Jovem filmado ao matar a namorada vira réu

Ministério Público de Goiás (MP-GO) informou que ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado. Crime aconteceu no dia 4 de novembro, em Jataí.


G1-Goiás

Diego Fonseca Borges apontado arma para namorada Ielly Gabriele Alves em Jataí, Goiás — Foto: Reprodução/Redes sociais


Diego Fonseca Borges, filmado ao matar a namorada Ielly Gabriele Alves, se tornou réu. O Ministério Público de Goiás (MP-GO) informou que ofereceu a denúncia de homicídio triplamente qualificado contra ele, que foi aceita pela Justiça. Um vídeo gravado por Ielly mostra quando Diego apontou a arma para ela e ela foi baleada.


Em nota, a defesa de Diego disse que ele não tinha a intenção de atirar em Ielly e os dois estariam brincando com a arma, mas ela tinha uma bala no momento da brincadeira e "o que era para ser uma brincadeira, acabou como uma grande tragédia" .


O MP-GO explicou que as qualificadoras são: motivo torpe, crime cometido mediante emboscada ou com recurso que dificultou a defesa da vítima e por razões da condição do sexo feminino - feminicídio.


No dia 4 de novembro, a jovem Ielly Gabriele Alves, de 23 anos, filmou o momento em que foi morta ao levar um tiro disparado pelo próprio namorado, em Jataí, na região sudoeste de Goiás. À polícia, o homem disse que eles foram para lá para testar a arma recém-comprada por ele.


Relembre o caso

Segundo o delegado Thiago Saad, responsável pelo inquérito, o casal teria passado a tarde ingerindo bebidas alcoólicas. Durante a noite, Ielly gravou um vídeo que mostra Diego segurando a arma. Ele se vira e aponta o revólver para ela, que elogia o namorado e ri. Em seguida, Diego atira, Ielly cai e a gravação para.


Depois disso, o jovem levou a namorada para o Hospital das Clínicas. Segundo a unidade médica, Ielly chegou ao local com uma perfuração de tiro na região do tórax. Apesar de ter sido atendida, não resistiu aos ferimentos e morreu.


Por volta de 22h, o hospital acionou a Polícia Militar. Quando a equipe chegou na unidade médica, conversou com Diego sobre o que havia acontecido.


Na ocasião, o homem mentiu para os policiais, dizendo que estava com Ielly dentro do carro, dirigindo pela Avenida Tancredo Neves, quando dois homens se aproximaram em uma moto de cor escura. Segundo Diego, a suposta dupla emparelhou a moto com o carro dele e efetuou dois disparos, que atingiram a namorada.

19 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page