top of page

Jovem conta que foi mantida em cárcere privado pelo companheiro quase um ano: 'Só podia ir à varanda'

Homem foi preso suspeito de proibir a companheira de sair de casa. Polícia diz que além de ser mantida em cárcere, a jovem também sofria ameaças e lesões corporais.




G1-Goiás

Jovem conta que foi mantida em cárcere privado pelo companheiro quase um ano, em Goiânia — Foto: Reprodução/CPC-Polícia Militar




A Polícia Militar prendeu um homem suspeito de manter uma jovem em cárcere privado, em Goiânia. À Polícia Militar, a jovem contou que era proibida de sair de casa pelo companheiro há cerca de 9 meses, durante todo o período de sua gestação.


“Eu não tinha a cópia da chave dos portões da casa, porque ele não gostava que eu saía, nem ao menos para ir ao supermercado", complementou.

O resgate aconteceu na quinta-feira (29), no Setor Santos Dumont. Segundo a polícia, além de ser mantida em cárcere, a jovem também sofria ameaças e lesões corporais.


A comandante do Batalhão Maria da Penha, da Polícia Militar, Dyrlene Seixas, explicou que a mulher conseguiu denunciar o caso depois que o companheiro dormiu.


“Ela usou o celular dele para ligar para o Núcleo Especializado de Defesa e Promoção dos Direitos das Mulheres (Nudem) da Defensoria Pública. Ela tinha o telefone deles e fez a denúncia. O NUDEM acionou o Batalhão Maria da Penha, que realizou a averiguação da denúncia”, explicou a comandante.


A Polícia Militar apreendeu duas facas durante a prisão do suspeito. Segundo a jovem, essas facas foram usadas para ameaçá-la depois que a polícia foi acionada.


"Ele utilizou uma dessas facas [apreendidas] para me ameaçar quando a polícia foi acionada. Ele utilizou a faca para me inibir de conversar com os policiais", explicou a jovem.

Ela ainda contou que o contato com os familiares também era restrito.


"Ele não gostava visitar tanto a minha mãe, quanto a minha irmã, e muito menos levar o bebê, o nosso filho. Meu celular, ele tinha acesso total de todas as minhas redes sociais, então eu não podia conversar livremente com minha família. Ele controlava as mensagens", acrescentou.



121 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page