top of page

Júri popular condena Fabiano Falqueto e Diego Vitor por homicídio e sequestro no caso Tatylla Marçal

Julgamento de quase 24 horas foi concluído na manhã desta quarta-feira


Olha Goiás




O veredicto final no caso do assassinato de Tatylla Marçal foi anunciado após quase um dia inteiro de julgamento. Na manhã desta quarta-feira (24), por volta das 06h, o júri popular emitiu sua sentença condenatória. O empresário Fabiano Antônio Falqueto, apontado como o suposto mandante, e o outro suspeito, Diego Vitor Alves Marçal, acusado de efetuar os disparos contra a jovem, foram considerados culpados. 


Segundo o Rota Policial Notícias, Falqueto, empresário e então namorado da vítima à época do crime, foi sentenciado a 27 anos e cinco meses de prisão em regime fechado pelos crimes de homicídio e sequestro de Tatylla. Seu cúmplice, Diego Vitor, recebeu uma pena de 18 anos e quinze dias pelos mesmos crimes em regime fechado. 


Tatylla foi encontrada morta em uma pedreira em Aparecida de Goiânia, no dia 18 de abril de 2014, cinco dias após seu desaparecimento, que ocorreu ao sair de uma igreja em Jataí.


As câmeras de segurança capturaram o momento em que o carro da jovem era seguido por uma caminhonete, a qual, segundo a polícia, pertencia ao namorado dela. Em um depoimento posterior à constatação dessas evidências, Falqueto negou veementemente qualquer encontro com Tatylla no dia em que ela desapareceu.

62 visualizações0 comentário
bottom of page