top of page

Jânio assume que empresa de funcionário ganhou licitação em Trindade: “tudo dentro da legalidade”

As investigações investigações apontam que empresa de funcionário vendida pelas filhas venceu contrato e aditivos para locação de máquinas




Mais Goiás

Ex-prefeito de Trindade, Jânio Darrot (Foto: Reprodução - X)



O ex-prefeito de Trindade, Jânio Darrot (MDB), admitiu em entrevista que empresa de funcionário dele, vendida pelas filhas do político, ganhou licitação na cidade da região metropolitana. Segundo ele, não houve tentativa de fraude e estava tudo dentro da legalidade. O ex-gestor, que é pré-candidato à prefeitura de Goiânia, foi alvo de operação da Polícia Civil no último dia 8 de fevereiro.


Jânio Darrot explicou que Leonardo Santos da Costa é gerente da fábrica de roupas dele há quase 40 anos. Como a empresa cresceu e precisava de parcerias, sobretudo com facções, surgiu a ideia de Leonardo cuidar de uma empresa própria para realizar o serviço de acabamento.


“Meu contador abriu a firma no nome das minhas filhas e o Leonardo prestava o serviço. Chegou em um ponto em que ele estabilizou, estava satisfeito e quis passar para ele. Então passamos essa facção para ele, ainda antes de eu ser prefeito, nem pensava nisso. Quando eu ganhei a Prefeitura, não havia máquinas, era só sucata. Fizemos leilão e depois abrimos a licitação para locar maquinários”, revelou à jornalista Fabiana Pulcineli, do jornal O Popular.


Segundo o ex-prefeito de Trindade essa licitação foi feita de forma pulverizada, com muitos lotes, tudo dentro dos trâmites legais. “Uma pessoa ganhava um caminhãozinho, outro uma carreta, outro uma máquina, outro uma motoniveladora, dependia do preço. O pregão presencial levou dois dias na época. O Leonardo havia alterado o CNAE dele incluindo a locação de máquinas porque o cunhado dele já mexia com isso”, disse.


Jânio Darrot ainda disse que sabia que o funcionário participaria do pregão da prefeitura e realizou consultas sobre a legalidade, sendo respondido que estava tudo conforme.


“Pode quebrar meu sigilo bancário e tudo mais que vão ver que não existe negócio algum entre eu e Leonardo que não seja entre a Nova Moda (razão social da Jean Darrot), minha empresa, que paga para ele pela prestação de serviço e ele emite a nota. Tudo isso vai ser esclarecido. Politicamente, sei que pode ter impactos. Mas na questão processual, tenho muita tranquilidade de que não houve qualquer ilicitude”, continuou.


Investigações


Segundo a Polícia Civil, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) investiga “suposta fraude na contratação de empresa de locação de veículos, cuja apuração sugere possível prejuízo aos cofres públicos. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. As investigações seguem em sigilo”.


As investigações investigações apontam que a Inovar Indústria e Comércio de Confecções Ltda, cujo o dono é Leonardo Santos da Costa, venceu contrato e aditivos para locação de máquinas no valor de R$ 3,24 milhões na gestão de Jânio Darrot em Trindade (de 2013 a 2020). A empresa pertencia às filhas do ex-prefeito e foi de transferida para Leonardo.

13 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page