top of page

Homem que matou idosa com cabo de madeira é condenado a 22 anos de prisão, em Morrinhos

Bruno Xavier de Jesus, denunciado pelo MPGO, foi sentenciado pelo Tribunal do Júri de Morrinhos pela morte de Ecy Alves Toledo em 2022



Olha Goiás



O Tribunal do Júri de Morrinhos concluiu um julgamento decisivo, condenando Bruno Xavier de Jesus a 22 anos de prisão. O veredito, resultado de uma denúncia do Ministério Público de Goiás (MPGO), diz respeito ao assassinato da idosa Ecy Alves Toledo, ocorrido em setembro de 2022.


Segundo as investigações, Bruno, também conhecido como Manézinho, visitou a casa da vítima, de 77 anos, nas primeiras horas da madrugada em busca de seu filho. O local, infelizmente, era reconhecido como um ponto de venda de drogas, com um grande fluxo de usuários.


Apesar dos insistentes apelos de Ecy informando que o filho não estava presente, Bruno permaneceu na residência consumindo substâncias ilícitas, perturbando a tranquilidade da idosa. Diante da persistência do intruso, a mulher tomou ações para proteger seu espaço, pegando um cabo de madeira e ordenando que Bruno se retirasse.


Contudo, ao invés de acatar o pedido, Bruno reagiu violentamente, assumindo o controle do objeto e atacando Ecy. Os golpes desferidos foram fatais, causando lesões que resultaram na morte imediata da vítima.


No desenrolar do julgamento, os jurados, guiados pela argumentação do promotor Guilherme Vicente, decidiram pela condenação do réu por homicídio duplamente qualificado. O crime foi considerado motivado por razões fúteis e executado de modo a impedir qualquer defesa por parte da vítima.


Bruno, que já estava sob custódia, não terá o direito de recorrer em liberdade contra a sentença imposta pelo Tribunal do Júri de Morrinhos.

22 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page