top of page

Homem com doença terminal cardíaca recebe transplante de coração de porco

Cirurgia foi bem sucedida e não mostrou sinais de rejeição imunológica


Mais Goiás

Homem recebe coração de porco em transplante (Foto: Divulgação)


Um veterano da marinha norte-americana, de 58 anos, foi o segundo paciente do mundo a receber um transplante bem sucedido de coração de porco. Lawrence Faucette tinha uma doença terminal cardíaca. A cirurgia ocorreu no Centro Médico da Universidade de Maryland (UMMC), na última quinta-feira (21).


O transplante de órgão, que foi geneticamente modificado para o procedimento, era a única opção disponível para Lawrence. De acordo com o UMMC, o veterano da marinha respira sem a necessidade de aparelhos e o coração funciona bem devido ao xenotransplante.


Segundo a agência regulatória Food and Drug Administration (FDA), o processo para o transplante é utilizado quando um produto médico experimental é a única opção para pacientes que enfrentam condição médica grave ou fatal. A aprovação emergencial para a cirurgia aconteceu no dia 15 de setembro.


“Estamos, mais uma vez, oferecendo a um paciente terminal uma chance de uma vida mais longa e somos extremamente gratos ao Sr. Faucette por sua bravura e disposição em ajudar a aprimorar nosso conhecimento nesse campo”, disse o médico Bartley P. Griffith.


Riscos


Além do risco de transmitir um patógeno desconhecido do animal para o ser humano, os xenotransplantes ainda podem desencadear uma resposta imunológica negativa, como a rejeição imediata do órgão no corpo humano. No entanto, os médicos estão tratando o paciente com terapia de anticorpos e medicamentos contra a rejeição.


De acordo com o estudo, os anticorpos foram projetados para suprimir o sistema imunológico e evitar que o corpo humano rejeite o órgão do animal. A terapia é realizada com uma substância experimental que bloqueia uma proteína envolvida na ativação das defesas naturais do organismo.


Até o momento, a cirurgia foi bem sucedida e Lawrence não mostrou sinais de rejeição imunológica. Conforme os médicos, as próximas semanas serão importantes para analisar se o corpo do veterano da marinha continuará recebendo de forma positiva o órgão transplantado.

11 visualizações0 comentário
bottom of page