top of page

Homem é preso em Goiás suspeito de matar o tio por briga de herança de terras

Suspeito foi encontrado dentro de um ônibus na BR-060. Ele não aceitou que o tio recebesse parte da herança deixada pelo pai.


G1-Goiás

Homem é preso em Goiás por matar o tio por briga de herança de terras — Foto: Divulgação/Polícia Militar


Um homem de 35 anos foi preso em Indiara, na região sul de Goiás, suspeito de matar o próprio tio, de 62, por causa de uma briga de herança de terras no Tocantins (TO). Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito foi encontrado dentro de um ônibus na BR-060, que saiu de São Luís com destino a Goiânia.


O nome do suspeito não foi divulgado.


Ele foi preso na manhã de quinta-feira (26) pelas equipes da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), após serem acionados pela Polícia Civil do TO.


O delegado Antônio Bandeira conta que o crime aconteceu no dia 8 de abril, pois o suspeito não aceitou a divisão da herança do pai. Ele detalha que a mãe do suspeito vendeu alguns hectares de terras do marido, que morreu em 2016, e deu R$ 60 mil para cada um dos quatro filhos do casal.


Porém, segundo o investigador, após a morte do pai do suspeito, a mãe dele teve um relacionamento com o ex-cunhado, o tio. “Ao dividir a herança, a mulher teria depositado R$ 200 mil reais na conta do novo marido, que era o ex-cunhado dela, o que gerou descontentamento no suspeito”, afirma Bandeira.


As investigações apontaram que, insatisfeito que o tio recebesse parte da herança do pai, o suspeito atraiu a vítima para uma região afastada de Itaguatins, no TO. “No local, a vítima foi surpreendida pelo suspeito, que deu vários golpes na cabeça da vítima com um pedaço de madeira”, detalha o delegado.


Após golpear a vítima, o suspeito ainda roubou R$ 400,00 e o cartão bancário com senha, que ele usou para sacar mais dinheiro. O idoso chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Com a morte da vítima, a polícia iniciou a investigação e identificou o sobrinho como suposto autor.


O delegado pediu a prisão do suspeito, que, até o momento, não havia sido localizado. “Acontece que após o crime, o homem passou a ser considerado foragido da justiça e procurado pela Polícia”, disse. Com a prisão, ele foi recolhido no presídio de Indiara e responde pelo crime de latrocínio.



109 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page