top of page

Goiânia: funcionário de loja de telefonia é preso por usar dados de clientes para abrir contas bancárias fraudulentas

O homem movimentou R$ 200 mil com golpes



Mais Goiás




O funcionário de uma loja de telefonia, localizada no Centro de Goiânia, foi preso suspeito de usar dados de clientes para abrir contas bancárias fraudulentas.


Segundo a Polícia Civil, Rodrigo Barbosa Larangeiro solicitava limite de crédito em bancos virtuais com dados de terceiros e chegou a movimentar R$ 200 mil nos últimos meses, com os golpes.


De acordo com a corporação, durante atendimento a clientes idosos, o funcionário aproveitava da função e dizia estar realizando cadastro ou atualização no sistema, quando, na realidade, ele estava abrindo conta em banco digital utilizando o reconhecimento facial da vítima.


Conforme as investigações, Rodrigo usava o limite de crédito concedido pelo banco para transferir valores para ele e outras contas bancárias.


O funcionário da loja de telefonia abriu ao menos 27 contas bancárias digitais de forma fraudulenta. Com o mesmo modus operandi, ele causou prejuízo financeiro de aproximadamente R$ 65 mil ao banco. Foi apurado, também, que ele movimentou cerca de R$ 200 mil nos últimos meses.


Além dos referidos golpes, Rodrigo também aplicava golpe chamado de Sim Swap, em que ganhava R$ 1 mil por cada chip.


Após as investigações, o homem foi identificado e preso por estelionato majorado. O delegado, em despacho fundamentado, nos termos da Lei 13.869/2019 e da Portaria nº 547/2021 da PCGO, autorizou a divulgação da imagem e qualificação do preso, em razão da primazia do interesse público e para que outras vítimas possam identificar o preso.

32 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page