top of page

Goiás tem mais de 50 pedidos de bloqueio de celular por dia, diz Anatel

Estado registrou 20,9 mil solicitaçoes de interdição de IMEI, em 2022


Mais Goiás

(Foto: Freepik)


Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) indicam que, só em Goiás, o ano de 2022 registrou 20,1 mil pedidos de bloqueio de celular. São mais de 50 solicitações por dia. Foram 13.677 chips bloqueados pelas operadoras e outros 6.441 pela Segurança Pública.


Sem especificar números, a Anatel afirma que boa parte das solicitações de bloqueio ocorrem por causa de roubos e furtos. Contudo, em muitos casos as pessoas não registram ocorrência e ficam fora da estatística.


Destaca-se, o Brasil possui 252 milhões de linhas ativas, conforme levantamento da Agência. Goiás, 8,4 milhões.


De acordo com a pasta, foram 930,7 mil solicitações de interdição de IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel), que funciona como uma espécie de CPF do telefone, em todo o País. Destes, 768 mil foram bloqueados por operadoras e outros 164 mil por órgãos de segurança.


O número de bloqueio de celular representa 7% a mais que 2021, que teve 864,8 mil pedidos. Destes, 672.532 pelas operadoras e 237.317 pelos órgãos de segurança.


Em relação ao Estado, aquele com o maior número de pedidos em 2022 foi São Paulo, com 110,4 mil; seguido por Minas Gerais, 52,1 mil. Tocantins, com 772 solicitações, foi o com menos demandas do tipo.


IMEI


Quando o IMEI é bloqueado, a pessoa não consegue conectar ao celular na rede da operadora. Nem para ligações ou SMS, e nem para usar a internet.


14 visualizações0 comentário
bottom of page