top of page

Goiás tem 20 cidades em situação de emergência e de calamidade pública por causa da falta de chuva

Apesar da chuva ter chegado em parte dos municípios goianos, os danos causados pela seca ainda permanecem. Levantamento foi feito pela Associação Goiana de Municípios (AGM).




G1-Goiás

Ao menos 20 municípios de Goiás estão em situação de emergência e de calamidade pública por causa da falta de chuva — Foto: Reprodução/TV Anhanguera




Goiás tem 20 cidades em situação de emergência e de calamidade pública por causa do baixo volume de chuvas e altas temperaturas nos últimos meses, segundo a Associação Goiana de Municípios (AGM). A estiagem afetou a produção em lavouras de todo o estado.


O município de Iporá, na região oeste do estado, decretou situação de calamidade pública de 90 dias em dezembro. O documento afirma que a estiagem causa danos ambientais e prejuízos econômicos irreversíveis. Apesar da chuva ter chegado em parte dos municípios de Goiás, os danos causados pela seca ainda permanecem.


À TV Anhanguera, a advogada especializada em agronegócio, Patrícia Rodrigues, afirmou que esses decretos podem ajudar o produtor rural na hora de negociar dívidas em instituições financeiras.


"O pecuarista, produtor do rural, todo setor do 'agro' que possui dívidas, a gente orienta buscar um especialista em direito do agronegócio para acompanhar ele em instituições financeiras, principalmente antes do vencimento da dívida", disse a advogada.


Municípios em situação de emergência ou de calamidade pública em Goiás:



  • Amorinópolis

  • Arenópolis

  • Acreúna

  • Baliza

  • Bom Jardim de Goiás

  • Caiapônia

  • Diorama

  • Iporá (decretou situação de calamidade pública)

  • Israelândia

  • Ivolândia

  • Jaupaci

  • Montes Claros de Goiás

  • Moiporá

  • Mozarlândia

  • Nova Crixás

  • Palestina de Goiás

  • Paraúna

  • Piranhas

  • Porangatu

  • Santa Helena de Goiás

33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page