top of page

Goiás registra segundo mês mais quente em 86 anos durante setembro

Temperaturas extremamente altas marcam o mês, enquanto previsões apontam para um outubro quente com chances de chuvas irregulares


Olha Goiás



O estado de Goiás enfrentou um calor recorde no mês de setembro deste ano, com temperaturas que deixarão marcas na história. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), este foi o segundo setembro mais quente dos últimos 86 anos no estado.


De acordo com a assessoria de imprensa do Inmet, “das estações com mais tempo de dados, 66% ficam com temperaturas máximas mais elevadas esse setembro de 2023 em Goiás”. O levantamento foi realizado com base nos dados da estação meteorológica de Goiânia, que foi estabelecida em 1937.

Enquanto a média da temperatura máxima esperada para Goiânia em setembro era de 34°C, a capital goiana registrou uma média de 36°C, ficando 2°C acima do esperado. No ponto mais quente do mês, em 25 de setembro, Goiânia atingiu uma temperatura máxima de 39,3°C.

Os registros meteorológicos do Inmet em Goiânia começaram a ser coletados em 1987, quando a estação meteorológica foi implantada. À frente de 2023, se encontra apenas o ano de 2020, que registrou temperaturas quase 5°C acima da média para o mesmo mês.


Naquele ano, a média das temperaturas máximas para setembro era de 35,9°C, e Goiânia registrou impressionantes 40,4°C em 29 de setembro, de acordo com o Inmet.


A questão que se coloca agora é se o calor intenso continuará. O Inmet prevê que a temperatura média para outubro na capital goiana seja de 33,2°C, o que está 1,5 a 2°C acima do esperado. Entretanto, há uma boa notícia para os residentes de Goiânia, já que as previsões indicam a ocorrência de chuvas.

O instituto revela que as chuvas previstas para este mês devem ser irregulares, com intervalos de precipitação e períodos sem chuva. A média histórica de chuva para Goiânia em outubro é de 144,1 mm, porém, existe uma probabilidade de que as precipitações fiquem de 10 a 50 mm abaixo do esperado.

5 visualizações0 comentário
bottom of page