top of page

Goiás libera vacina contra a gripe para todos os moradores com idade a partir de 6 meses

Segundo a SES, a meta é atingir 90% da população vacinada. A SES planeja ainda, junto aos municípios, um dia D de vacinação.


G1-Goiás

Vacinação em Goiás — Foto: Divulgação/SES


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) libera nesta quinta-feira (4) a vacinação contra a influenza para todas as pessoas acima dos seis meses de idade. O objetivo é atualizar o cartão vacinal de 90% da população do estado, tanto para Covid quanto para a Influenza.


Em coletiva de imprensa, o subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde da SES, Luciano de Moura, chama atenção para a baixa cobertura vacinal atingida no primeiro mês de campanha contra a influenza. O estado de Goiás atingiu apenas 30% da cobertura total, o que contribui para o aumento de casos graves da doença e óbito em pessoas fora dos grupos prioritários. “Essa cobertura de 30% está muito aquém da necessidade do que a gente esperava”, lamenta Moura.


A SES-GO chama atenção para o aumento de casos graves de síndrome respiratória e de óbitos devido à influenza. O mais preocupante para a instituição é o avanço da doença em grupos mais jovens e sem comorbidades. Atualmente, Goiás apresentou 16 óbitos pela doença e a chegada da temporada mais fria preocupa.


A superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, contou que serão 900 postos de vacinação em todo o estado voltados para o dia D. Apesar do foco no combate à influenza, os pontos de vacinação do sábado (6) também vão atualizar o cartão de vacinas da Covid.


Desinformação

Quando questionado sobre o baixo nível de vacinação no estado, o subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde, Luciano de Moura, aponta para a disseminação de fakenews e desinformação sobre o processo de imunização como um dos responsáveis pela situação.


“Muitas pessoas levando em consideração a opinião individual nesse sentido e não levando em consideração o que a ciência está colocando”, resumiu.


Sobre o imunizante da influenza, Moura garante que “é uma vacina segura”. Os eventuais efeitos adversos são classificados pelo subsecretário como leves e rápidos.


Sobre a vacina bivalente da covid, a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, reforça a eficácia do imunizante no combate à variante Ômicron. Segundo o Ministério da Saúde, esta variante do vírus é a que mais circula no Brasil atualmente, e também a maior causadora de óbitos e casos graves da doença. Dessa forma, a atualização do cartão de vacina com a bivalente é recomendado pelas instituições responsáveis.


Joice Dornelles, gerente de Imunizações da SES, garante que terão doses disponíveis para todos. Um total de 1 milhão setecentas e noventa doses já foram distribuídas entre os municípios, e também se espera o recebimento de novo lote com 208 mil imunizantes na próxima sexta-feira (5).


A gerente de Imunizações diz ainda que já foram aplicadas mais de 500 mil doses da vacina contra a influenza, mas que existem ainda mais de um milhão de imunizantes disponíveis.

25 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page