top of page

Goiás: empresário condenado por matar esposa em 2017 morre em confronto após atirar contra sogra, em Iporá

Horácio Rozendo de Araújo Neto, de 40 anos, embora condenado, em 2020, a 30 anos de prisão, recorria da pena em liberdade




Mais Goiás

Foto: Reprodução



Um empresário de Goiás condenado por matar a esposa, em 2017, foi morto em confronto com policiais militares (PMs) após atirar contra a sogra. O caso aconteceu na tarde desta sexta-feira (16/2), em Iporá.


Horácio Rozendo de Araújo Neto, de 40 anos, embora condenado, em 2020, a 30 anos de prisão, recorria da pena em liberdade. Com plano de matar a sogra nesta sexta, ele abordou a mulher, de 55 anos, em uma loja do Bairro Mato Grosso.


A vítima foi atingida por dois disparos, mas foi socorrida e não corre risco de morte, como indicam informações preliminares.


Após a tentativa de feminicídio, Horácio empreendeu fuga, mas foi abordado por militares em sua caminhonete, já no Bairro Santo Antônio, oportunidade em que entrou em confronto com policiais, foi baleado e não resistiu aos ferimentos.


De acordo com a Polícia Militar, o empresário teria deixado uma carta na qual dizia que mataria a sogra e depois tiraria a própria vida.


Em 31 de junho de 2017, Horácio Rozendo matou a esposa Vanessa Camargo, de 28 anos, que estava grávida, na frente do filho do casal, o qual tinha apenas dois anos. Na época, ele afirmou que a vítima tinha sido morta por assaltantes, mas foi desmascarado, preso e condenado 29 anos e seis meses pelo crime.


Apesar disso, o empresário foi beneficiado por um habeas corpus em dezembro de 2020 e, desde então, recorria da sentença em liberdade. A mãe de Vanessa, Nilva Camargo, sempre cobrou punição para o crime e convocou a imprensa de forma contínua para expor a soltura do genro.


Aguarde, em instantes matéria completa no site. @aulusrincon, do Mais Goiás

134 visualizações0 comentário

留言


bottom of page