top of page

Goiás confirma segunda morte por influenza em 2023, diz Saúde

Vítima tinha entre 10 e 19 anos e era morador de Goiânia. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), já são 71 casos confirmados da síndrome no Estado


G1-Goiás

A primeira morte, de uma criança entre 0 e 2 anos de idade, foi registrada em fevereiro. — Foto: Divulgação/SES-GO


O Estado de Goiás confirmou, nesta sexta-feira (7), sua segunda morte em 2023 por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), provocada pela Influenza B. A vítima tinha entre 10 e 19 anos e era morador de Goiânia. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), já são 71 casos confirmados da síndrome no Estado.


A primeira morte, de uma criança entre 0 e 2 anos de idade, foi registrada em fevereiro. O aumento dos casos nas últimas semanas motivou a SES-GO a antecipar em quase uma semana a vacinação contra a influenza no estado.


As vacinas começariam a ser aplicadas na próxima segunda-feira (10), mas foram antecipadas para a última terça-feira (4). Os grupos prioritários podem se vacinar até o dia 31 de maio.


Podem se vacinar: pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, crianças de 6 meses a 6 anos, professores, pessoas com comorbidades, trabalhadores do transporte coletivo, portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento e das Forças Armadas, servidores do sistema carcerário, população privada de liberdade e adolescentes que cumprem medida socioeducativa.


A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, destaca a importância de todas as pessoas que compõem os grupos prioritários a tomarem a dose que previne contra a influenza. Ela explica que a influenza é uma enfermidade que pode se agravar para a Srag, levar o paciente à internação e até mesmo a óbito.


15 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page