top of page

Goiás chega a 122 mortes confirmadas por dengue. Brasil atinge 1,6 mil vítimas

No Estado, Anápolis tem o maior número de óbitos. No país, o Distrito Federal tem maior proporção de casos prováveis; Goiás é o quinto no ranking da doença




Jornal Opção

Dengue em Goiás | Foto: reprodução



O Estado de Goiás registrou a marca de 122 mortes por decorrência de dengue, neste sábado, 20. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) , há mais 152 óbitos suspeitos em investigações. O número confirmado de vítimas fatais da doença é de quase 220% maior em relação aos casos de 2023, quando 55 pacientes morreram.


Anápolis é o município com maior quantidade de óbitos, com 21 casos confirmados e 17 em investigação. Na sequência vêm Luziânia (15); Valparaíso de Goiás, Cristalina e Águas Lindas de Goiás (7). Goiânia tem seis casos de mortes confirmados e mais 26 suspeitas.


Nacional


Em todo o Brasil, as mortes por dengue somaram 1.601 casos confirmados, além de dois mil óbitos que seguem em investigação e podem ter sido causados pela doença. Os dados são do painel de casos do Ministério da Saúde e foram atualizados nesta sexta-feira, 19.


Em 2024, o número de mortes por dengue no Brasil aumentou 35% em comparação com todo o ano anterior, o que totalizou 1.179 vítimas. A quantidade de casos ainda sob investigação cresceu extraordinariamente, com um aumento de mais de 1707% em relação ao ano passado, onde apenas 114 casos permaneciam sem conclusão.


Os casos prováveis da doença também subiram significativamente, de 1,649 milhão em 2023 para 3,535 milhões em 2024, um aumento de 114%. Correspondentemente, a incidência da doença por 100 mil habitantes mais que dobrou de 773 para 1.741 no mesmo período.


Demograficamente, as mulheres foram mais atingidas pela dengue. Elas representam 55% dos casos prováveis, enquanto os homens compuseram 45%. A faixa etária de 20 a 29 anos foi a mais afetada, com 358 mil mulheres e 299 mil homens diagnosticados.


Apesar do crescimento no número de casos e mortes, a letalidade da doença mostrou uma pequena diminuição. Em casos graves, a taxa de letalidade caiu de 4,83% em 2023 para 4,35% em 2024, e para os casos prováveis, a redução foi de 0,07% para 0,05%.


Goiás em 5º no ranking


Entre os estados, o Distrito Federal lidera com a maior incidência de dengue. O ente federado registra 7.900 casos por 100 mil habitantes. Logo depois vem Minas Gerais, Paraná, Espírito Santo, Goiás, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, com incidências variando entre 5.300 e 1.300 casos por 100 mil habitantes, respectivamente.


Na ourta ponta, os estados com menores índices de incidência são Roraima, Ceará,

Maranhão, Sergipe e Alagoas, com casos que vão de 36 a 152 por 100 mil habitantes.

4 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page