top of page

Gigantes chinesas planejam investir em Goiás após visita do governador

Seis grandes corporativas sinalizaram intenção de se instalar no estado nos próximos anos, após acordos e parcerias que vão resultar em empregos, renda e inovação


Mais Goiás

Caiado na China: atração de empresas (foto divulgação)


Saldo positivo, com seis gigantes corporativas chinesas planejando investir significativamente em Goiás nos próximos anos. Este foi balanço feito pelo governador Ronaldo Caiado ao encerrar nesta terça-feira (14) a missão de 14 dias que liderou por seis cidades chinesas, incluindo Pequim.


A comitiva goiana realizou 16 reuniões e fechou acordos que impulsionarão empregos, renda e inovação em Goiás.


“Tivemos um avanço histórico. Fechamos acordos que vão promover o desenvolvimento e garantimos parcerias pela pesquisa e a inovação em Goiás”, ressaltou Caiado antes de voltar ao Brasil. O governador expressou entusiasmo quanto ao avanço tecnológico e potencial liderança produtiva de Goiás.


Destaque para a assinatura de um acordo com a Chint Power para instalação de operações de energia renovável em Itumbiara, além de progressos nas negociações com CMOC, do ramo de mineração, e Weichai Group, top na produção de motores elétricos. Ambas devem investir em municípios goianos.


A comitiva também visitou a BYD, responsável pelo ônibus elétrico considerado para substituir veículos no Eixo Anhanguera. Com a Huawei, foi assinado um memorando para desenvolver soluções em tecnologia para o serviço público e possível implementação de wi-fi 6 na rede estadual de ensino.


A chinesa Railway Limited (CREC), uma das maiores empresas de engenharia do mundo, confirmou uma missão a Goiás em 2024 para explorar oportunidades no mercado local, visando colaboração na construção de ferrovias e exploração de minérios.


No âmbito social, a primeira-dama e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado, apresentou iniciativas como Mães de Goiás, Aluguel Social e Programa de Aquisição de Alimentos a representantes de países que integram os BRICS, em simpósio em Xangai.


Um acordo inédito entre o Governo de Goiás e a Universidade Tsinghua, de Pequim, promete cooperação futura em pesquisas científicas sobre mudanças climáticas e tecnologias inovadoras em energia, envolvendo a Universidade Estadual de Goiás (UEG).


12 visualizações0 comentário

留言


bottom of page