top of page

Gabigol tem novo desafio contra o Vasco, rival contra o qual tem menor média

Globo Esporte


O Flamengo encerrou série de insucessos com importante vitória por 3 a 2 sobre o Vasco, na última segunda-feira. Diante do mesmo rival no domingo, Gabigol tem nova oportunidade de encerrar um jejum individual: são cinco jogos sem marcar. Os últimos gols saíram em 15 de fevereiro, quando fez dois nos 3 a 1 sobre o Volta Redonda.

Além da vitória redentora no Maracanã no início da semana, outros fatores que têm a ver com a trajetória do próprio Gabriel Barbosa no clássico podem trazer ainda mais desafios e motivação para ele de olho na partida decisiva da semifinal do Carioca. Apesar de pulverizador de recordes e segundo maior ídolo da história do clube, o Vasco, maior rival do Flamengo, é o adversário local contra o qual tem a menor média de gols.

São quatro gols em 11 partidas diante dos vascaínos - média de 0,36 por jogo. Contra o Botafogo, também fez quatro gols, mas foram menos duelos (oito) - média de 0,5. No Fla-Flu, porém, é o "ai-jesus". Gabigol marcou 10 em 17 confrontos (0,55) com o Fluminense, sua maior vítima dentre os 48 adversários que vazou vestindo vermelho e preto.

Outro curiosidade é a seguinte: se tem gol do Gabigol contra o Vasco, tem vitória também. Os primeiros saíram em 17 de agosto de 2019, numa das vitórias mais saboreadas pela torcida rubro-negra no famoso ano mágico. O primeiro foi de raça, marcado com um bico na linha do gol. O outro um golaço num belo sem-pulo de pé esquerdo. A comemoração com o cartaz escrito "Hoje tem gol do Gabigol" foi o ponto alto da goleada por 4 a 1.

Gabi voltou a balançar as redes vascaínas outras duas vezes. Em fevereiro de 2021, de pênalti, abriu o caminho para importante vitória por 2 a 0, pela 34ª rodada do Brasileiro. Quatro jogos depois, o Flamengo confirmaria a conquista de seu octacampeonato brasileiro e com participação decisiva do seu então camisa 9.

O último gol de Gabi no Clássico dos Milhões saiu justamente numa semifinal do Carioca, em 16 de março do ano passado. Novamente de pênalti, garantiu a vitória por 1 a 0.

Depois disso, Gabigol enfrentou o Vasco três vezes, uma em 2022 e outras duas na atual temporada. Foram duas vitórias rubro-negras (1 a 0 e 3 a 2) e uma derrota por 1 a 0.


Chances perdidas durante o atual jejum


O jejum de Gabigol reúne os seguintes jogos: Independiente del Valle (0x1 e 1x0), Vasco (0x1), Fluminense (1x2) e Vasco (3x2). Nessas partidas, o camisa 10 perdeu quatro importantes chances que poderiam mudar a história dos confrontos.

No Equador, recebeu ótimo lançamento de Pedro, ganhou na corrida dos defensores, mas cavou fraquinho diante de Ramírez. Perdera outra boa chance, mas o VAR anularia em caso de gol pois a posição era irregular.

Na derrota para o Vasco, novamente errou uma cavadinha, esta, porém, com o pé direito, que não é o forte. No segundo tempo, teve grande oportunidade, mas não conseguiu marcar de puxeta dentro da pequena área após passe de cabeça de Everton Ribeiro.

O último lance marcante aconteceu contra o Fluminense, quando o jogo estava em 1 a 0, no fim do primeiro tempo. O atacante recebeu passe de cabeça de Matheus França e, bem posicionado, tocou por cima de Fábio. No lance, ele pediu pênalti de Nino.

Substituído nos últimos dois jogos, Gabi tratou de dar força a Vítor Pereira no momento das mexidas e pediu que a torcida não o vaiasse. A atuação contra o Vasco (3 a 2) foi a mais discreta das cinco. Nos outros quatro jogos, apesar dos gols perdidos, mostrou movimentação interessante.

A última seca de Gabigol aconteceu entre julho e agosto do ano passado. O atleta ficou seis jogos sem marcar entre a goleada por 7 a 1 contra o Tolima, pelas oitavas de final da Libertadores, e a vitória por 2 a 0 contra o Corinthians, no primeiro jogo entre os times pelas quartas de final da mesma competição.

O bonito chute de pé esquerdo, aos cinco minutos do segundo tempo, encerrou a seca e praticamente colocou o Flamengo na semifinal do campeonato mais importante do continente.

O Corinthians era treinado por Vítor Pereira, hoje técnico do Flamengo. Arrascaeta abriu os caminhos na Neo Química Arena com um golaço.

Décimo maior artilheiro da história do Flamengo com 142 gols em 223 jogos, Gabigol enfrenta o Vasco pela 12ª vez com a camisa rubro-negra no domingo, às 18h, no Maracanã. O time de Vítor Pereira se classifica à decisão do Carioca com um empate.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page