top of page

Equatorial Goiás identifica mais de 400 mil clientes que podem se cadastrar na Tarifa Social

Em três meses de atuação no Estado, já foram cadastradas 41 mil pessoas na busca ativa de beneficiários do programa que concede até 65% de desconto na fatura






A Equatorial Goiás realizou um levantamento no mês de março e identificou que mais de 400 mil pessoas estão aptas a receber o benefício do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica, mas ainda não se cadastraram. Somente nos três meses de atuação em Goiás, a distribuidora conseguiu aumentar em mais de 41 mil o número de clientes cadastrados a receber o benefício.


A previsão é que este incremento injete R$ 9,4 milhões na economia dos municípios goianos durante o ano de 2023. As cidades com o maior número de clientes aptos e não inscritos são: Goiânia, Águas Lindas de Goiás, Aparecida de Goiânia, Luziânia, Anápolis, Rio Verde e Valparaíso de Goiás, respectivamente.

O Tarifa Social é um programa do Governo Federal que concede descontos de até 65% na tarifa de energia.


Para se cadastrar ou para manter o benefício é necessário ter o cadastro atualizado no CadÚnico e na distribuidora de energia; renda familiar mensal, por pessoa, menor ou igual a meio salário mínimo nacional; idosos com 65 anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC); ou família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos, que tenha membro portador de doença ou deficiência.

O programa dá descontos no valor mensal do consumo das famílias beneficiadas. Para quem consome até 30 quilowatts/ hora, a redução é de 65%; de 31 a 100 kWh/ mês, o valor fica 40% menor; de 101 kWh a 220 kWh, a redução é de 10%.


Já no caso de famílias indígenas e quilombolas inscritas no CadÚnico, os descontos são maiores, de 100% até o limite de consumo de 50 kWh/mês; de 40% para consumo a partir de 51 kWh/mês; e de 10% para consumo de 101 kWh a 220 kWh.

35 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page