top of page

Entenda por que Goiás é um dos estados com o maior número de casos de dengue registrados no país

Estado já registrou quase 7 mil casos em 2024, um aumento de 10% se comparado com o mesmo período de 2023. Goiás é o quinto no país em incidência da doença.



G1-Goiás

Mosquitos transmissores da dengue — Foto: TV Globo/Reprodução



Goiás já registrou quase 7 mil casos de dengue em 2024. O número representa um aumento de 10% se comparado ao mesmo período de 2023. O estado é o quinto no país em incidência da doença. Especialistas apontam que o clima no estado e também um bom sistema de monitoramento dos casos contribuem para os números registrados.


A superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Flúvia Amorim, aponta que há um monitoramento das equipes para que não haja subnotificações.


O médico epidemiologista e professor da Universidade Federal de Goiás João Bosco Siqueira Júnior destaca também que não há uma resposta única para a questão.


“Os países de clima tropical sofrem muito com a proliferação do mosquito transmissores da dengue. A temperatura ideal para o mosquito é entre 25°C e 32°C. E Goiás tem essa condição climática muito favorável quase o ano todo”, disse.


O El Niño, fenômeno meteorológico que eleva as temperaturas, também contribui para o aumento de mosquitos Aedes aegypti, transmissor da dengue. “A gente pode ter aumento de temperatura e chuvas irregulares. Isso é a combinação perfeita para a proliferação. Aumentando o número de mosquitos, aumenta o número de casos”, disse Flúvia.


O médico pontuou ainda que Goiânia e o Entorno do Distrito Federal são grandes áreas urbanas e que as epidemias não atingem todas as regiões ao mesmo tempo. Além disso, a parcela da população que teve dengue de um sorotipo específico vai variando a cada ano. Isso pode justificar constantes números altos da doença.


Por último, Flúvia disse que o sorotipo da dengue que está circulando atualmente é diferente dos anos anteriores, o que também contribui para o aumento dos casos.


Incidência


A superintendente explicou que, neste ano, Goiás está atrás apenas do Distrito Federal, Acre, Paraná e Minas Gerais no número de casos de dengue a cada 100 mil habitantes no país. Em 2023, o estado foi o oitavo em incidência.


Vacina


A superintendente explicou que a vacina contra a dengue, que será disponibilizada pelo Ministério da Saúde para mais de 130 cidades em Goiás, será mais uma das formas de prevenção à doença, mas ela não será uma solução imediata.


“A faixa etária será de 10 a 14 anos. Essa vacina é de duas doses com intervalo de três meses entre elas. Ainda não sabemos quantas doses receberemos”, disse.


O médico epidemiologista completou ainda que, mesmo que a vacinação comece este ano, ainda vai demorar alguns anos para que a população tenha uma cobertura grande. “É uma solução a médio e longo prazo. Não vai solucionar tão rápido, mas é um método que funciona, que é seguro”, reforçou.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page