top of page

Enteada de suspeito de matar estudante de 14 anos denunciou à polícia que foi estuprada cinco vezes

Enteada de Edmar Tavares da Silva denunciou o crime em 2022 e conseguiu uma medida protetiva que, segundo a polícia, foi descumprida. Amélia Vitória desapareceu na semana passada e foi encontrada morta em uma calçada.


G1-Goiás

Amélia Vitória de Jesus, que desapareceu em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera



O suspeito de matar a estudante Amélia Vitória, de 14 anos, que desapareceu ao ir buscar a irmã na escola em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana de Goiás, responde por ter estuprado a enteada, segundo a Polícia Militar. Na época em que a menina e a família dela denunciaram o caso à polícia, a adolescente de 15 anos relatou ter sido abusada pelo menos cinco vezes por Edmar Tavares da Silva.


O crime aconteceu em 2022, em Itapirapuã, na região oeste de Goiás, e foi denunciado no mês de agosto do mesmo ano. Na época, a vítima contou ter engravidado devido ao crime.


Já sobre a morte de Amélia Vitória, o advogado João Tiago Pereira disse em nota à TV Anhanguera que recebeu com surpresa decisão que decretou a prisão de seu cliente, uma vez que a polícia havia abordado Edmar no sábado e que ele teria sido liberado por falta de provas. Além disso, informou que a defesa iria solicitar acesso aos autos para estudar o caso.


Amélia Vitória, de 14 anos, sumiu ao sair de casa para buscar a irmã na escola na quinta-feira (30) e foi encontrada morta em uma calçada no sábado (2).


Abuso contra enteada

A enteada de Edmar Tavares da Silva contou à polícia que, além de abusar dela, o suspeito a ameaçou para que ela não contasse à família ou não denunciasse o crime. A vítima revelou que o homem disse que mataria a mãe dela caso os abusos viessem à tona.


Após a denúncia, a Justiça de Goiás deferiu uma medida protetiva para a adolescente contra o Edmar. No entanto, mesmo após o deferimento dessa medida, a polícia informou ao TJGO que o suspeito teria descumprido o que foi determinado pelo juiz.

63 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page