top of page

Endrick marca de novo e Brasil empata com a Espanha no último lance

Espanha e Brasil empataram em 3 x 3 em jogo para reforçar o compromisso contra o racismo no futebol após casos recorrentes contra Vini Jr




GE



Em jogo que aconteceu para reforçar o compromisso contra a violência e o racismo no futebol, Brasil e Espanha empataram, nesta terça-feira (26/3), por 3 x 3. Sem VAR, o jogo acabou sendo marcado por dois pênaltis polêmicos para a seleção europeia.


A Espanha foi dominante durante todo o primeiro tempo, abriu o placar com um pênalti questionável, e chegou a fazer 2 x 0. O Brasil achou um golaço, com Rodrygo, no final da primeira etapa após erro de Unai Simón.


O time de Dorival Júnior empatou logo no começo do 2º tempo, com a estrela de Endrick. Um belo gol de fora da área.


Porém, já no final da partida, a Espanha empatou com Rodri, em novo pênalti polêmico.


Mas, no fim, em pênalti claro de Carvajal em Galeno, que segurou a perna direita do atacante, Lucas Paquetá empatou em 3 x 3.


1º tempo


Nos primeiros 10 minutos, o Brasil teve dificuldades para sair do campo de defesa. A Espanha começou a partida numa marcação com bloco alto, no campo da Seleção, e com muita pressão para que o time de Dorival não tocasse muitos passes.


Aos 10 minutos, Yamal fez jogada individual pela direita, e acabou sofrendo pênalti de João Gomes. O lance foi muito polêmico, mas, sem VAR, a decisão de campo foi mantida.


Rodri converteu a penalidade, abrindo o placar para a Espanha. O volante bateu no meio do gol de bento, descolando o goleiro do Athletico-PR.


A Espanha abriu o 2 x 0 com uma pintura de Dani Olmo. O camisa 10 da Espanha recebeu dentro da área e, num espaço muito curto, deu uma linda caneta em Beraldo, cortou Bruno Guimarães e chutou de esquerda no canto direito de Bento.


O Brasil diminuiu com um golaço de Rodrygo, aos 38 do 1º tempo. Unai Simón tentou sair jogando com os pés, o camisa 10 da Amarelinha interceptou o passe e mandou por cobertura.


2º tempo


Dorival fez quatro mudanças logo no intervalo. Entraram: André; Yan Couto; Andreas Pereira e Endrick. Saíram: João Gomes; Danilo; Bruno Guimarães e Raphinha.


Endrick: o iluminado. Aos quatro minutos do segundo tempo, Andreas Pereira bateu escanteio na área, Laporte rebateu, e o camisa 21, de primeira, na entrada da área, finalizou no canto direito de Unai Simón. O primeiro do jovem no Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid, clube que irá se transferir em julho.


Aos 39 minutos do 2º tempo, mais um pênalti polêmico para a Espanha. Yamal achou Carvajal, Beraldo dividiu com o lateral do Real Madrid e árbitro marcou a penalidade.


Rodri, de novo, anotou, agora tirando Bento da foto. O camisa 16 bateu no canto direito do goleiro da Seleção, que pulou para o lado esquerdo.


No último lance, Galeno sofreu pênalti de Carvajal, que segurou a perna direita do atacante brasileiro. Paquetá foi para a cobrança e deslocou Unai Simón.

43 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page