top of page

Elogiado por Tite e mais maduro, Pedro Raul chega ao Vasco no melhor momento da carreira

Atacante teve boas passagens por Atlético-GO e Botafogo, mas foi no Goiás que sobressaiu; veja o que jornalistas disseram sobre o primeiro reforço do Vasco para a temporada 2023


Globo Esporte

Pedro Raul será o camisa 9 do Vasco na temporada 2023 — Foto: Daniel Ramalho/Vasco



A contratação de Pedro Raul diz muito sobre o novo momento do Vasco. Apesar de o atacante ter sido apenas o primeiro reforço anunciado após mais de um mês do fim da temporada, o clube conseguiu vencer a concorrência nacional e internacional graças ao investimento da SAF, que vai pagar US$ 2 milhões (cerca de R$ 10,4 milhões) ao Kashiwa Reysol, do Japão, em parcela única.


O nome de Pedro Raul já estava no radar do Vasco, que tentou o empréstimo do atacante em janeiro deste ano, mas acabou "perdendo a briga" para o Goiás. Em Goiânia, o jogador estourou e foi notado pelo treinador da seleção brasileira no meio da temporada.


- O Pedro Raul fez 12 gols no Goiás, é difícil porque (o Goiás) não tem a imposição técnica que essas grandes equipes têm. Fica aqui o reconhecimento a um cara que está fazendo gol adoidado. É o Fred atualizado - afirmou Tite em entrevista ao canal “3 na Área”.


Mas antes de ter seu nome citado por Tite em decorrência da excelente temporada no Goiás, Pedro Raul já colecionava bons números na carreira. Em 2019, jogou 47 vezes pelo Atlético-GO e marcou 14 gols, o que chamou atenção do Botafogo.


No Rio, em 2020, anotou 12 gols em 39 jogos. O clube carioca poderia ter lucrado com o centroavante, mas acabou negociando o artilheiro com o Kashiwa Reysol, do Japão, para se livrar de uma dívida milionária que tinha com o atleta.


Natural de Porto Alegre, Pedro Raul chegou ao Kashiwa em março de 2021 e marcou três gols em 11 jogos. No Japão, passou por dificuldades de adaptação e enfrentou uma "quase depressão". Pouco depois, em setembro, recuperou a vontade de jogar futebol ao ser emprestado ao FC Juárez, do México, onde balançou as redes duas vezes em sete partidas antes de ser emprestado ao Goiás.


O bom desempenho no Goiás é fruto do cuidado que tem com a carreira: o centroavante estuda questões táticas, assiste a vídeos com gols e movimentos de outros atacantes e preocupa-se com o corpo. No Vasco, camisa de maior visibilidade que vestirá em sua trajetória até aqui, tem o objetivo de não só ser citado, mas convocado para a seleção brasileira.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page