top of page

Dupla é condenada por matar funcionária de motel e mototaxista em Rio Verde

Miguel Vincenzi, de 46 anos, havia acabado de começar a corrida quando ele e Débora Gomes da Silva, de 25 anos, foram mortos. Dupla foi condenada a quase 30 anos de prisão


G1-Goiás

Débora Gomes da Silva, de 25 anos, foi morta a tiros pelo ex-namorado e um amigo dele — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Os acusados de matar a atendente de motel Débora Gomes da Silva, de 25 anos, e o mototaxista Miguel Vincenzi, de 46 anos, em Rio Verde, no sudoeste goiano, foram condenados a quase 30 anos de prisão durante júri na quarta-feira (25).


O crime, que ocorreu em agosto de 2018, foi motivado por ciúmes, de acordo com a denúncia oferecida à Justiça, visto que um dos condenados não aceitava o fim da relação com Débora.

  • Rodrigo Martins de Oliveira, ex-namorado de Débora, foi condenado a 28 anos de prisão;

  • Jordson Soares foi condenado a 29 anos e quatro meses.


A defesa de Jordson Soares informou que a sentença se deu em virtude de questões alheias aos autos, pois, em nenhum momento fora constatado que Jordson estava na data, hora e local do crime ocorrido. Por isso, vão recorrer.


A juíza Lilia Maria de Souza entendeu que a dupla cometeu o crime por motivo torpe, impossibilitando a defesa das vítimas. A pena deve ser cumprida em regime fechado.


Relembre o caso

Débora havia acabado de chamar o mototaxista para ir embora depois de trabalhar durante a madrugada. Ao saírem do estabelecimento, cerca de 500 metros depois, as vítimas foram surpreendidas por Rodrigo e Jordson. A mulher foi baleada no tórax, perna e cabeça e morreu na hora.


Miguel, por outro lado, conseguiu fugir e foi atendido em um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia. Uma câmera de segurança registrou o momento do crime.



30 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page