top of page

Djokovic arrasa americano e encara Tsitsipas na final do Aberto da Austrália

O sérvio Djokovic venceu o americano Tommy Paul por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/1 e 6/2



Estadão

Sem dar chances ao adversário, Djokovic venceu a semifinal por 3 sets a 0 e irá encarar o grego Tsitsipas na final. Foto: Arquivo pessoal



A final do Aberto da Austrália terá Novak Djokovic em quadra pela décima vez. O tenista sérvio confirmou o favoritismo e sua vaga na decisão nesta sexta-feira com uma vitória arrasadora sobre o americano Tommy Paul por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/1 e 6/2. Na disputa do título, o ex-número 1 do mundo vai enfrentar o grego Stefanos Tsitsipas.


A classificação à final confirma o grande retorno do sérvio ao complexo do primeiro Grand Slam da temporada, um ano após ser deportado do país, num dos maiores escândalos da história do tênis mundial. Sem se abalar com o episódio, Djokovic vem recebendo o apoio da torcida, dando sinais de que os problemas com a Justiça australiana já foram totalmente superados.


Ao mesmo tempo, vem fazendo algumas de suas melhores performances dos últimos anos. Em Melbourne, neste ano, perdeu apenas um game e praticamente não exibiu oscilações, mesmo quando apresentou dores na coxa direita. Djokovic vem de três títulos seguidos no campeonato, entre 2019 e 2021, acumulando 27 vitórias consecutivas.


A última delas veio nesta sexta, sobre um rival ainda de pouca expressão no circuito. Tommy Paul é o atual 35º do ranking, mas nunca brilhou nos torneios maiores. Djokovic se destacou em praticamente todos os fundamentos.


Acertou 12 aces, numa das suas melhores performances no saque na competição, disparou 31 bolas vencedoras (contra 18 do americano) e obteve sete quebras de saque – perdeu o serviço por duas vezes no confronto. O único ponto negativo foram os erros não forçados, 39 contra 32 do rival.


Neste embalo, o sérvio entrará em quadra no domingo, a partir das 5h30 (horário de Brasília), com algumas marcas a serem buscadas. Se levantar o troféu, atingirá o número de títulos do Aberto da Austrália.


Somente Rafael Nadal alcançou os dois dígitos em torneios de Grand Slam, com 14 em Roland Garros. Em sua 33ª final de Major, o sérvio poderá igualar o recorde de títulos neste nível. Atualmente a marca pertence ao rival espanhol, com 22. De quebra, ainda voltará ao topo do ranking.


Em seu caminho, tentando barrar estes feitos, está Stefanos Tsitsipas, que garantiu seu lugar na final ao derrubar o embalado russo Karen Khachanov em quatro sets: 7/6 (7/2), 6/4, 6/7 (6/8) e 6/3. O atual número quatro do mundo também poderá atingir o topo do ranking, pela primeira vez na carreira, se for campeão.


Tsitsipas busca ainda seu primeiro título de Grand Slam da carreira. Aos 24 anos, ele vai disputar a segunda final deste nível. A primeira foi em 2021, em Roland Garros. Curiosamente, o adversário também foi Djokovic. E o jogo marcou uma das maiores decepções da carreira do grego, que abriu 2 sets a 0 no placar, mas permitiu a virada do sérvio.


No Aberto da Austrália, o tenista da Grécia faz sua melhor campanha. Até então, havia alcançado a semifinal por três vezes. No domingo, ele tentará reverter o retrospecto negativo contra o sérvio. Em 12 duelos, ele venceu apenas duas vezes, ambas em quadra rápida. Mas a última aconteceu em 2019.


0 visualização0 comentário

Commenti


bottom of page