top of page

Depósito de loja de móveis pega fogo no centro de Rio Verde

A causa do incêndio ainda será investigada


Olha Goiás

Fotos: OG


Um incêndio de grandes proporções consumiu o depósito de uma loja de móveis de luxo no centro de Rio Verde na tarde desta segunda-feira (6), mobilizando uma operação que envolveu o Corpo de Bombeiros da cidade, autoridades competentes e caminhões pipa. As causas do incêndio ainda estão sob investigação.


As chamas, visíveis a longas distâncias, resultaram em pelo menos seis feridos, com um bombeiro em estado grave após ficar intoxicado pela fumaça para salvar um cachorro nas instalações em chamas. De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o bombeiro foi encaminhado para o Hospital Municipal Universitário, enquanto os outros cinco feridos estão sendo tratados na Unidade de Pronto Atendimento, todos em estado estável.

O incêndio foi notado por um comerciante de um lava-jato em frente ao local, que acionou o Corpo de Bombeiros, que chegou ao local em questão de segundos. O comerciante relatou a necessidade de resfriar o teto da loja com água antes de evacuar a área devido à densa fumaça. Uma escola próxima suspendeu as aulas devido ao risco de intoxicação, e diversas residências e comércios nas proximidades ficaram sem energia elétrica.


Funcionários da loja afetada e populares uniram esforços para tentar conter as chamas e retirar os móveis do edifício em chamas. No entanto, até o momento, nenhum representante da loja concordou em conceder entrevistas.


Uma empresária local, dona de uma pastelaria ao lado, levantou a hipótese de que uma falha na rede elétrica tenha sido a causa do incêndio. Ela alegou que seu restaurante também foi vítima de um incêndio, cujas imagens das câmeras de segurança indicaram uma pane elétrica como origem.

Os bombeiros, que permanecem no local, informaram que mais de 200 mil litros de água já foram utilizados no combate ao incêndio, e não há uma estimativa concreta de quando as chamas estarão sob controle.

84 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page