top of page

Definição do futuro de Abel vira assunto em fim de ano do Palmeiras

Globo Esporte


Abel Ferreira tinha colocado seu futuro no Palmeiras em dúvida ao dizer que estava de "saco cheio" dos problemas do futebol brasileiro e agora há outro elemento para balançá-lo. O Al-Sadd, do Catar, promete fazer uma oferta que transformará o português no técnico mais bem pago do mundo.

O Verdão não tem conhecimento de negociação e conta com o treinador, que participa ativamente do planejamento do clube para 2024 e tem contrato até o fim do ano que vem.

Abel, por sua vez, diz só pensar nos quatro jogos que restam do Brasileirão, embora seu estafe não tenha negado a possibilidade de saída.

– Abel está focado em fechar a temporada da melhor forma possível. Nesse momento, toda e qualquer especulação fica de lado (...) Ele tem contrato até fim de 2024 e sua cabeça está totalmente voltada para a reta final do Brasileiro – disse a equipe do técnico, em nota.

O empresário de Abel recebe sondagens frequentes do exterior, como do Al-Ittihad, da Arábia Saudita, no início do mês. Na maioria dos casos a negociação não avança, pois o próprio técnico reforça que gosta de cumprir seus contratos.

Só que a expectativa é de que a oferta do Al-Sadd seja com números altíssimos, bem acima dos atuais vencimentos do comandante do Palmeiras, ainda que ele esteja agora entre os treinadores mais bem pagos da América do Sul.

Antes da pausa para a Data Fifa, há duas semanas, Abel Ferreira declarou estar "de saco cheio" pelo desgaste da rotina no futebol brasileiro:

– Estou de saco cheio desses jogos seguidos, viagens seguidas. (...) Não quero isto para mim.

Na sequência da mesma entrevista, perguntado se poderia ir embora ainda este ano, respondeu de maneira impaciente que "tem que esperar para ver".

Tanto pessoas próximas a Abel, quanto ligadas à diretoria do Palmeiras, entendem que este foi mais um desabafo por cansaço do que o prenúncio de uma despedida.

Ele trouxe sua esposa e as duas filhas para morar no Brasil, e as três gostam de viver em São Paulo. Quando negociou sua renovação, no ano passado, o técnico disse que sua família teria participação importante nos planos para o futuro.

A posição do Palmeiras se mantém de contar com o português para 2024 e até oferecer uma renovação por mais três anos, caso a presidente Leila Pereira seja reeleita.

– O Abel tem contrato conosco até dezembro de 2024. Conversei com ele, sim, que é um desejo muito grande que tenho que ele fique comigo até o final do meu segundo mandato, se eu for reeleita. Ele não fala que sim e nem que não, mas eu vejo que o Abel está muito feliz aqui no Palmeiras – declarou Leila, em outubro.

A comissão de Abel conta também com os auxiliares portugueses João Martins, Vitor Castanheira, Carlos Martinho e Tiago Costa.

Andrey Lopes, conhecido como Cebola, é o membro da equipe fixa do clube e visto como um possível nome com chances de assumir a equipe quando o atual comandante for embora. Dentro do Palmeiras, a esperança é de que isto seja um assunto para, no mínimo, o ano que vem.

5 visualizações0 comentário
bottom of page