top of page

De volta ao São Paulo, Lucas nega acerto com outro clube e admite ficar após dezembro

Globo Esporte


Apresentado no São Paulo nesta sexta-feira, o atacante Lucas Moura negou ter acordo para defender outro clube a partir de janeiro e admitiu a possibilidade de estender seu contrato com a equipe do Morumbi após dezembro, quando termina o curto vínculo assinado nesta semana.

Lucas, de 30 anos, estava livre no mercado desde abril, quando deixou o Tottenham, da Inglaterra. Ele tinha a intenção de permanecer na Europa, mas não recebeu as propostas que esperava. Houve ofertas também do México e dos Estados Unidos, mas ele preferiu voltar ao São Paulo.

O acordo é curto, de quatro meses, e em janeiro Lucas estará livre novamente para decidir o próximo passo, que ele ainda não sabe em qual direção será.

– Não tem nenhum acordo com nenhum clube. Tive alguns contatos, algumas ofertas, mas não assinei nenhum acordo para janeiro. Estarei livre de contrato em janeiro novamente. Quero viver esse momento, desfrutar deste retorno. Em janeiro veremos o que vai acontecer – disse o jogador em entrevista coletiva.


Ele explicou a escolha por um vínculo de apenas quatro meses:


– Esse contrato curto foi uma decisão em conjunto com a família, com o clube e com os meus empresários. Meu pensamento é viver o que temos nas mãos, os quatro ou cinco meses. É desfrutar desse momento, parece que a ficha não caiu ainda, voltar ao CT onde vivi momentos incríveis. Chegando em janeiro vamos analisar a situação para tomar a decisão.

Lucas está registrado no São Paulo e há chance de que ele seja relacionado para o jogo de domingo, contra o Atlético-MG, no Morumbi, pelo Brasileiro.

– Ainda não tive essa conversa mais específica, mas o meu o objetivo é estar preparado o mais rápido possível. Se depender de mim, estarei à disposição no domingo. Estou bem fisicamente, tenho treinado bastante neste tempo parado. Falta ritmo de jogo, pois não estive trabalhando com bola e no campo. Foi bom participar do treino ontem, conhecer os companheiros e ter esse cuidado. Estou à disposição para domingo, mas vai depender da comissão técnica.

Ele mira, principalmente, o duelo de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Corinthians, em que o São Paulo está em desvantagem por ter perdido na ida por 2 a 1. Precisa, portanto, vencer por dois gols de diferença para ir à final ou por um gol para levar a decisão para os pênaltis.

– Não dá para falar em favoritismo, pois a vantagem é do Corinthians, uma equipe perigosa e é um clássico. Eles perdem talvez o melhor jogador deles na temporada, mas vão vir muito fortes. Essa situação é reversível diante do nosso torcedor, possibilidade de jogar a final, minha chegada e do James, ficamos mais fortes. Eles têm a vantagem, precisamos fazer um gol para empatar. Está aberto, mas temos tudo para conseguir a classificação.

No São Paulo, Lucas usará a camisa 7, a mesma de seu melhor período pelo clube – o meia Alisson abriu mão do número para que o novo colega pudesse usá-lo e ganhou a gratidão de Lucas.

– Gostaria de agradecer a atitude do Alisson por esse gesto nobre. Mostra a pessoa que ele é. Vi a entrevista após o jogo com o Bahia, confesso que fiquei sem graça, mas é o número que gosto muito, gosto de usar fora do futebol também. É o número que marcou minha primeira passagem, por isso resolvi aceitar e agradeci pessoalmente. Fico feliz de usar essa camisa que fui muito feliz na primeira passagem.

7 visualizações0 comentário
bottom of page