top of page

Cruzeiro volta com Ronaldo ao Mineirão lotado para seguir embalo e repetir 2022

Globo Esporte


O Cruzeiro volta a mandar jogo no Mineirão após seis meses. A partida contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro, marca o início de um novo período do clube no estádio, em acordo que vai até 2025 e terá a presença de Ronaldo Fenômeno. A busca é por manter um embalo recente e repetir o sucesso do ano passado.

A última partida do Cruzeiro no Mineirão foi em novembro do ano passado, contra o CSA, pela última rodada da Série B do Brasileirão. Na ocasião, o time recebeu o troféu de campeão nessa partida, coroando um ano vencedor que teve o estádio como grande aliado.

Desde o ano passado, havia insatisfação de Ronaldo com os custos para jogar no Mineirão, mas o gestor sempre reforçou a importância do Mineirão para a campanha do acesso à série A do Campeonato Brasileiro. O que, de fato, aconteceu.

Das 19 partidas como mandante na Série B, 16 foram no Gigante da Pampulha, com média de 40 mil torcedores por jogo. O time conseguiu 13 vitórias, perdeu apenas uma vez e empatou outras duas. A despedida da Série B foi em grande estilo, com recorde de presentes: 61.291 cruzeirenses viram o time bater o CSA por 3 a 2.

Assim como naquela partida, Ronaldo, principal nome da gestão da SAF do Cruzeiro, estará presente no Mineirão nesta quarta-feira. E o estádio, também como seis meses atrás, estará lotado. A expectativa é de mais de 45 torcedores nas arquibancadas.

Neste ano, por falta de acordo entre o clube e a Minas Arena, administradora do estádio, o Cruzeiro ficou fora do Mineirão durante Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e as primeiras rodadas do Brasileiro. As taxas cobradas irritaram a gestão da SAF de Ronaldo e causaram o rompimento, após a Série B do ano passado. Neste ano, o clube mandou partidas no Independência, na Arena do Jacaré (Sete Lagoas-MG) e até no Kléber Andrade (Cariacica-ES).

Em função do atrito e do rompimento externado publicamente pelo Cruzeiro, houve necessidade de o Governo de Minas Gerais ingressar nas negociações do clube com a Minas Arena. No dia 28 de abril, as partes anunciaram acordo pelos próximos três anos.

No entanto, o clube segue com algumas preocupações em relação ao estádio. A principal delas está relacionada à condição de jogo do gramado, em meio à realização de eventos musicais. A agenda de shows previamente acertada pela Minas Arena também fará com que o clube tenha que mandar outras partidas no Independência.

Longe do Mineirão durante o Campeonato Mineiro deste ano, o Cruzeiro não conseguiu nenhuma vitória como mandante. Em abril, com a chegada do calendário nacional e do técnico Pepa ao comando do time, a equipe engatou três vitórias consecutivas em casa, ao bater Náutico (Copa do Brasil), Grêmio e Santos (ambos no Brasileiro) no Independência.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page