top of page

Cruzeiro perde mais de 20% de sócios e tenta retomar números por meta traçada por Ronaldo

Globo Esporte


Na semana em que conquistou sua primeira vitória como mandante no ano (diante do Grêmio) e tem decisão em casa pela Copa do Brasil, o Cruzeiro vive a missão de alavancar novamente o programa de sócios frente à queda vivida desde o título da Série B, em novembro. De lá para cá, o clube conviveu com uma queda de mais de 20% do número de torcedores.

O Cruzeiro chegou a alcançar mais de 71 mil sócios no fim de 2022, com o bom momento do time e a concretização da volta à Série A do Brasileiro. Entretanto, ao fim da tarde desta segunda-feira, acumula pouco mais de 56 mil associados, segundo sua própria contagem oficial.

A missão dentro da gestão de Ronaldo Fenômeno é novamente retomar o crescimento do programa de sócios, como ocorreu no ano passado, quando a SAF assumiu o clube com pouco mais de 10 mil adimplentes. A meta busca por Ronaldo, para este ano, era de 100 mil associados.

A queda do número coincidiu com o ano de volta do Cruzeiro à Série A. O time começou o ano de forma irregular, sem embalar no Campeonato Mineiro e estreando com derrotas na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. A recuperação ocorreu contra o Grêmio, em jogo com recorde de público na temporada. A expectativa é de Independência lotado, mais uma vez, contra o Náutico.

Além disso, com o rompimento com a gestora do Mineirão, o Cruzeiro passou a ter como "casa" o Independência, cuja capacidade é cerca de três vezes menor que o Gigante da Pampulha. Por questões contratuais com o América-MG, dono do estádio do Horto, o time ainda teve de atuar em Sete Lagoas e Cariacica-ES. Nesta semana, no entanto, o clube pode selar o retorno ao Mineirão para maio.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page