top of page

Corinthians não terá zagueiros titulares juntos na semi e final da Copa do Brasil


Globo Esporte


Entre os dois jogos da semifinal da Copa do Brasil, contra o Fluminense, Vítor Pereira mostrou que havia encontrado uma dupla de zaga ideal para o Corinthians: Gil e Balbuena. Os dois atuaram por cinco jogos consecutivos lado a lado.


Desde então, porém, o treinador corintiano não conseguiu ter seus dois titulares juntos por um minuto sequer em campo. Entre os 3 a 0 contra o Flu, na Neo Química Arena, que valeram a classificação, e o primeiro jogo da final contra o Flamengo, dia 12 de outubro, serão cinco partidas.


Já que Gil está suspenso para o jogo contra o Athletico, neste sábado, às 21h (de Brasília), em Itaquera, a sina se confirmará.


Veja a participação dos dois desde o jogo contra o Fluminense:


17/9 - América-MG 1 x 0 Corinthians - Gil e Balbuena foram poupados;

28/9 - Corinthians 2 x 1 Atlético-GO - Gil jogou, Balbuena não (cedido à seleção paraguaia);

1/10 - Corinthians 2 x 0 Cuiabá - Balbuena começou como titular e foi substituído por Gil;

4/10 - Juventude 2 x 2 Corinthians - Gil jogou, Balbuena foi poupado (dores musculares);

8/10 - Corinthians x Athletico - Gil, suspenso, está fora; Balbuena pode jogar.


A única partida que poderia ter a dupla seria contra o Cuiabá, sábado passado. Balbuena e Raul Gustavo fizeram a dupla titular, e Gil ficou na reserva, entrando no lugar do próprio Balbuena no segundo tempo. Mas é importante notar que o paraguaio atuou no jogo anterior e posterior a esse, e Vítor Pereira optou por administrar o desgaste do elenco.


E a defesa toda?


Desde que Balbuena voltou ao Corinthians (há 18 jogos), a única formação repetida foi Cássio, Fagner, Gil, Balbuena e Fábio Santos, em quatro oportunidades. Nas outras 14 partidas foram usadas 14 variações diferentes no sistema defensivo.


Muito disso se deve a desfalques, seja por suspensão ou problemas no departamento médico, ou até pelo gerenciamento da equipe em meio ao calendário apertado. Agora, por forças maiores, Vítor Pereira só vai poder repetir sua zaga "preferida" direto da segunda semifinal para a primeira final.


Até lá, Balbuena também precisa se recuperar do desconforto muscular que o tirou do empate contra o Juventude.


Com isso, é possível imaginar que o treinador português deve seguir com os dois zagueiros, acompanhados por Fagner e Fábio Santos, o que pode ser considerada a zaga titular do Corinthians.

0 visualização0 comentário
bottom of page