top of page

Corinthians estuda homenagens a Cássio e não vai dificultar saída para preservar idolatria

GE


Cássio está de saída do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians


O Corinthians toma cuidado na condução da saída do goleiro Cássio para preservar a idolatria por ele no clube e estuda a realização de homenagens ao camisa 12.


Augusto Melo, presidente do Corinthians, não quer dificultar a rescisão contratual do jogador, que tem acordo encaminhado para defender o Cruzeiro. Exigir o pagamento do valor integral da multa para a liberação do goleiro é algo descartado no momento.


Na visão do presidente é preciso ter gratidão pelo que Cássio fez pelo clube e prezar pela imagem dele junto à torcida. Criar um litígio neste momento causaria danos a ambas as partes, avalia. Esse é também o pensamento de Carlos Leite, empresário do atleta.


Nesta quinta-feira, a diretoria alvinegra deve voltar a se reunir com os representantes do goleiro em busca de um acordo. Cássio tem valores a receber do Corinthians e pode abrir mão (pelo menos de uma parte) para facilitar a saída.


O último balanço financeiro do clube, do fim de 2023, indicava R$ 1,2 milhão em aberto referente a direitos de imagem. Em março, o Timão quitou pendências, mas depois disso novas parcelas venceram. Com Carlos Leite a dívida é maior, de R$ 62,5 milhões, mas isso está sendo discutido na Justiça - o agente garante que tal disputa não influencia na condução das carreiras de Cássio e Fagner, clientes dele no Corinthians.


O clube estima que a saída do goleiro vai representar uma economia de cerca de R$ 6 milhões até o fim do ano, entre salários e outros encargos.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page