top of page

Corinthians é condenado a pagar R$ 1,7 milhão ao volante Cantillo

GE


Victor Cantillo em ação em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca / Ag.Corinthians


O Corinthians foi condenado em primeira instância na Justiça do Trabalho a pagar R$ 1,7 milhão em processo movido pelo volante colombiano Victor Cantillo. O jogador deixou o clube no fim de 2023 e atualmente defende o Junior Barranquilla.


A sentença foi proferida pelo juiz Jean Marcel Mariano de Oliveira, da 45ª Vara do Trabalho de São Paulo, na quinta-feira passada. Ainda cabe recurso ao Corinthians.


Na última segunda, o mesmo juiz negou embargos de declaração apresentados pelo Corinthians.


Cantillo cobrava R$ 2,4 milhões do Timão. Ele alegava ter valores a receber referentes a Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), multas e divergências em verbas rescisórias que foram pagas pelo Corinthians, mas Cantillo contestava.


Veja detalhes da cobrança:


R$ 1,04 milhão referente a FGTS de 2021 a 2023;

R$ 614,7 mil de diferenças de verbas rescisórias relativa a férias, terço de férias e descontos considerados indevidos;

R$ 430 mil em multa;

R$ 313,8 mil de honorários advocatícios.


O estafe de Cantillo alega que tentou um acordo amigável com o clube, mas não teve êxito e, por isso, decidiu recorrer à Justiça.


Diferentemente de outros atletas que deixaram o Timão recentemente, Cantillo não tinha direitos de imagem a receber do clube.


O colombiano disputou 118 jogos e fez dois gols pelo Corinthians.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page