top of page

Copa do Mundo Feminina: público da primeira rodada é 54% superior à mesma fase em 2019

Globo Esporte


A Fifa considerou a primeira rodada da Copa do Mundo Feminina um sucesso de público. Os 16 primeiros jogos disputados na Austrália e na Nova Zelândia receberam um total de 459.547 torcedores nos estádios, uma média de 28.721 por partida.

Comparada à Copa de 2019, a presença de público neste início de competição teve um aumento de 54% em relação à mesma fase quatro anos atrás.

A estimativa é de que os estádios continuem recebendo bom público no decorrer da competição. Segundo a Fifa, já foram vendidos 1,5 milhão de ingressos para os 64 jogos da Copa Feminina, que terminará no dia 20 de agosto, com a decisão, em Sydney.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, celebrou os bons números não apenas nos estádios mas também nas Fan Fests, além da audiência das partidas nos 130 canais de TV que estão transmitindo a Copa para 200 países.

- Temos as Fan Fests com mais de 120 mil pessoas participando. Não só nos principais estádios e nas grandes cidades, mas também em todas as outras cidades há uma grande atmosfera - afirmou o dirigente.

Logo na primeira rodada, a Copa do Mundo atingiu duas marcas importantes. Os 42.137 torcedores que foram ver a vitória da Nova Zelândia sobre a Noruega, a primeira da seleção feminina neozelandesa em uma Copa do Mundo, representam o maior público de um jogo de futebol, masculino ou feminino, no país da Oceania.

Também no dia da abertura, em 20 de julho, a Austrália venceu a Irlanda por 1 a 0 diante de 75.784 pessoas, maior público até aqui na Copa de 2023 e também o maior de um Mundial Feminino neste século.

O jogo de estreia do Brasil, com goleada de 4 a 0 sobre o Panamá, lotou o Hindmarsh Stadium, em Adelaide, com 13.142 torcedores, apenas 415 a menos que a capacidade máxima. No próximo sábado, o Brasil vai enfrentar a França, no estádio Lang Park, em Brisbane, com capacidade para 49.461 torcedores.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page