top of page

Conselho de Segurança rejeita resoluções dos EUA e Rússia sobre conflito Israel-Hamas

Russos vetaram texto norte-americano e vice-versa, dando continuidade ao impasse da ONU perante guerra.


G1

Membros do Conselho de Segurança da ONU votam durante reunião sobre o conflito entre Israel e Hamas — Foto: David 'Dee' Delgado/Reuters



O Conselho de Segurança da ONU rejeitou nesta quarta-feira (25) as resoluções da Rússia e dos Estados Unidos para o conflito entre Israel e Hamas.


As votações deixaram clara a discrepância de opiniões entre os cinco membros permanentes do grupo (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China).

Para ser adotada, uma resolução exige a aprovação de pelo menos nove dos 15 membros do Conselho e sem veto de nenhum dos cinco membros permanentes.


Resolução dos EUA

A resolução norte-americana foi vetada pela China e pela Rússia, que criticaram a falta de um pedido por cessar-fogo no texto.


Veja abaixo como os países votaram:

  • A favor: 10 (Albânia, França, Equador, Gabão, Gana, Japão, Malta, Suíça, Reino Unido, EUA)

  • Contra: 3 (Rússia, China, Emirados Árabes Unidos)

  • Abstenções: 2 (Brasil, Moçambique)

“Os EUA simplesmente não querem que as decisões do Conselho de Segurança da ONU tenham qualquer tipo de influência para a possível ofensiva por terra de Israel em Gaza”, disse Vasily Nebenzya, embaixador da Rússia na ONU, antes da votação. Resolução da Rússia

A resolução russa não obteve o número mínimo de votos necessários (9) para ser aprovada. O texto teria sido vetado de qualquer forma, pois os EUA, que é um membro permanente do grupo, votaram contra a proposta.


Veja como votaram os países:

  • A favor: 4 (China, Gabão, Rússia, Emirados Árabes Unidos)

  • Contra: 2 (Reino Unido, EUA)

  • Abstenções: 9 (Albânia, Brasil, Equador, França, Gana, Japão, Malta, Moçambique, Suíça)

“Não vale a pena perder mais tempo discutindo a má-fé da resolução da Rússia. Todos vemos que a Rússia não está fazendo nada para envolver quaisquer partes relevantes ou apoiar esforços diplomáticos (inclusive por parte das Nações Unidas) para obter mais ajuda para Gaza", afirmou o representante dos EUA após a votação da proposta russa.

2 visualizações0 comentário

Yorumlar


bottom of page