top of page

Conmebol abre procedimento disciplinar contra o Flamengo por causa do gramado do Maracanã

Globo Esporte


A Conmebol abriu processo disciplinar contra o Flamengo por incidentes no jogo contra o Olimpia pela Libertadores. A entidade investigará o clube por conta do gramado do Maracanã, pelo uso de sinalizadores na arquibancadas e pela ausência de dois jogadores na zona mista após a vitória por 1 a 0. Há risco de aplicação de multa.

Em documento divulgado nesta sexta-feira, a Conmebol deu prazo para que o Rubro-Negro se defenda até o dia 11 de agosto. No texto, os seguintes pontos foram relatados pelo delegado da partida:


Estado do gramado e marcação da linhas fora do padrão

Uso de sinalizadores pela torcida no começo do segundo tempo no Setor Norte

David Luiz e Everton Ribeiro não passaram pela zona mista

O delegado escreveu o seguinte sobre o estado do gramado do Maracanã:


"Regular, devido ao uso excessivo, o campo tem áreas bastante afetadas, as linhas de marcação excedem a medida de 12cm e se aprofundaram, ficando abaixo do nível da grama".

O gramado do Maracanã é alvo de reclamações há anos. Recentemente, Gabigol discutiu com o vice de futebol Marcos Braz por conta do tema. Acabou punido pelo clube. O estádio receberá a final da competição e, por isso, a Conmebol planeja resguardar o campo por 20 ou 30 dias antes da decisão, que está marcada para 4 de novembro.

Caso o Flamengo seja considerado culpado, a punição prevista nos códigos disciplinares da Conmebol é de multa. O clube, nesta edição, foi multado em US$ 5 mil pelo uso de sinalizadores e bombas nas arquibancadas do Maracanã na vitória sobre o Racing, no último dia 8 de junho.

6 visualizações0 comentário
bottom of page