top of page

Conheça o zagueiro João Victor, alvo do Botafogo no mercado de transferências

Globo Esporte



O Botafogo está negociando com o Benfica a aquisição do zagueiro João Victor, ex-Corinthians e Atlético-GO, para a temporada 2024. O clube tenta um empréstimo do jogador com cláusula de compra, enquanto os portugueses batem o pé por uma compra definitiva.

O defensor de 25 anos seria a reposição para a saída de Adryelson, destaque do Brasileirão de 2023 e que tem transferência encaminhada para o Lyon, da França, clube o qual John Textor também é o dono majoritário.

- João é um zagueiro muito rápido, é destro, joga pela direita. Tem uma boa saída de bola, é alto, tem boa impulsão. Não tem muita chegada ofensiva, não fez nenhum gol pelo Corinthians e não foi bem nas oportunidades que teve. Nunca foi muito a praia dele - destacou Marcelo Braga, setorista do Corinthians no ge.

Revelado na base do Corinthians, João Victor foi emprestado pelo clube antes de estrear no profissional para ganhar rodagem. Depois de disputar o Paulistão de 2020 pela Inter de Limeira, foi novamente emprestado para o Atlético-GO, onde se destacou e ganhou experiência de Série A.

- Chamou a atenção por ser um zagueiro bom na bola aérea e rápido, apesar dos 1,87m de altura. Ajudou o Atlético-GO a fazer um campanha segura no Brasileirão, garantindo permanência e ainda beliscando uma vaga na Sul-Americana - destacou Guilherme Gonçalves, setorista do Atlético-GO no ge.

Foi um dos destaques da campanha campanha do Atlético-GO que se manteve na série A. Com a camisa do Dragão foram 35 partidas.

No Corinthians, o zagueiro encontrou um velho conhecido que o fez brilhar em Goiânia, o técnico Vagner Mancini. O entendimento do modelo do jogo do comandante ajudou na readaptação e rendeu o melhor ano da carreira.

- O 2021 é bom e o 2022 já não foi tão bom. Teve algumas falhas em bote e alguns erros. Não foram atuações muito seguras como no ano anterior. Ele surgiu muito bem e talvez não tenha se consolidado - analisou Marcelo Braga, setorista do Corinthians no ge.

O bom desempenho chamou atenção do Benfica, de Portugal, que pagou 8 milhões de euros (R$ 44 milhões na cotação da época) por 55% dos direitos do defensor que pertenciam ao Timão.


4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page