top of page

Com seis brasileiros garantidos, Sul-Americana pode ter mais de 15 títulos de Libertadores em 2024

Boca, Olímpia, Cruzeiro, Internacional, Corinthians e Racing estão classificados, e Estudiantes pode elevar números de conquistas para 19



GE

Corinthians e Inter vão jogar a Libertadores em 2024 — Foto: Marcos Ribolli



Com os representantes brasileiros definidos, a Copa Sul-Americana de 2024 vai reunir um número expressivo de campeões da Libertadores. Por enquanto, com Boca Juniors, Olímpia, Cruzeiro, Internacional, Corinthians e Racing garantidos, são seis campeões e 15 títulos do torneio mais importante do continente no torneio.


Segundo maior campeão da história da Libertadores, o Boca ficou fora do torneio e está confirmado na Sul-Americana do próximo ano. O time de Buenos Aires puxa a fila dos campeões com seis conquistas. Olímpia, com três, Cruzeiro (2), Internacional (2), Corinthians (1) e Racing (1) completam o grupo.


O número de títulos pode aumentar caso o Estudiantes perca a final da Copa da Argentina na próxima quarta-feira. Em caso de derrota, o time de La Plata jogará a Sul-Americana, elevando o número de conquistas para 19 — os argentinos venceram a Libertadores em 1968, 1969, 1970 e 2009.


No total, a Conmebol vai distribuir 44 vagas através de competições nacionais. Brasileiros e argentinos vão diretamente para a fase de grupos, e os demais disputam a fase preliminar.


Athletico-PR (8°), Internacional (9°), Fortaleza (10°), Cuiabá (12°), Corinthians (13°) e Cruzeiro (14º) garantiram classificação via Campeonato Brasileiro

Na fase de grupos, o torneio recebe os quatro times eliminados na terceira fase da Pré-Libertadores. Na sequência, os oito terceiros colocados da fase de grupos entram nos playoffs da Sul-Americana. No total, serão 56 participantes.


Garantidos na Sul-Americana 2024


  • Brasil — Athletico Paranaense, Internacional, Fortaleza, Cuiabá, Corinthians e Cruzeiro

  • Argentina — Boca Juniors, Racing, Lanús e Belgrano

  • Paraguai — Guaraní, Olímpia, Sportivo Ameliano e Sportivo Luqueño

  • Bolívia — Nacional Potosí e Real Tomayapo

  • Colômbia — Alianza Petrolera, América de Cali e Tolima

  • Equador — Delfín, Universidad Católica, Técnico Universitario e Deportivo Cuenca

  • Peru — Sport Huancayo, ADT, Deportivo Garcilaso e Universidad César Vallejo

  • Uruguai — Montevideo Wanderers, Racing, Cerro Largo, Danubio

  • Venezuela — Carabobo, Deportivo La Guaira, Metropolitanos e Rayo Zuliano

5 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page