top of page

Com muitas faltas, Goiás e Vila Nova não saem do zero em clássico na Serrinha

Esmeraldino e Colorado abusam das infrações, criam pouco e não balançam as redes



Mais Goiás

João Vitor e Juninho disputando bola na Serrinha no empate sem gols. Foto: Heber Gomes - Mais Goiás



No primeiro clássico entre Goiás e Vila Nova na temporada, nada de gols para as duas equipes. Em duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Goiano, os rivais se enfrentaram no estádio Hailé Pinheiro e não saíram do 0 a 0. Com o resultado, o Colorado se mantém na liderança, com 13 pontos, enquanto o Esmeraldino vem na sequência, com 12.


O duelo começou com chances criadas para os dois lados nos 45 minutos iniciais. O Goiás iniciou a partida com mais posse de bola e chegou a balançar as redes com Dieguinho, mas um impedimento foi marcado do centroavante Getúlio. Pelo lado Colorado, o Vila Nova viu João Vitor cobrar uma falta fechada e exigir grande defesa de Tadeu, além disso, Alesson e Apodi desperdiçaram grandes chances cara a cara com o goleiro adversário.


Como de costume, o primeiro tempo marcou pequenas confusões em diversos momentos do jogo. O centroavante Fernandão se desentendeu com os volantes do Goiás e acabou recebendo um cartão amarelo. Pelo lado Esmeraldino, Wellington também foi amarelado após um lance sem bola com o atacante Alesson. Os donos da casa chegaram a reclamar de um possível pênalti no fim do primeiro tempo, mas com a revisão do VAR, nada foi marcado.


O segundo tempo começou com pouco trabalho dos goleiros e um duelo muito físico entre os jogadores de linha. Goiás e Vila Nova batalharam e consequentemente cometeram muitas faltas, mas Tadeu e Dênis Jr pouco fizeram nos primeiros minutos da segunda metade.


Na reta final, os clubes decidiram se arriscar em busca da vitória. O Vila Nova levou perigo em uma cobrança de falta com João Vitor, que mandou no ângulo e o goleiro Tadeu fez grande defesa para mandar para escanteio. O Esmeraldino respondeu pouco depois com Weverton, que recebeu na grande área, mas parou na defesa de Dênis Jr.

5 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page