top of page

Com gol aos 40 segundos, Manchester City goleia o Fluminense e é campeão do mundo

Julián Álvarez abre o placar no primeiro lance do jogo, ingleses vencem sem maiores dificuldades e conquistam título inédito





GE



Não deu tempo nem para alimentar o sonho. O gol de Julián Álvarez logo aos 40 segundos foi um banho de água fria, e o Fluminense perdeu por 4 a 0 para o Manchester City na final do Mundial de Clubes nesta sexta-feira, na Arábia Saudita. Nino, contra, Phill Foden e outro do centroavante argentino decretaram a vitória por 4 a 0 que deu o título inédito aos ingleses no estádio Rei Abdullah.


O último campeão


O Manchester City é o último campeão mundial no formato atual da competição. Os ingleses se tornaram o 31º clube a conquistar o mundo somando a antiga Copa Intercontinental e a Copa do Mundo de Clubes que será remodelada. A partir de 2025, a Fifa organizará um Super Mundial com 32 clubes. Já em 2024 será disputado um novo torneio novamente batizado de Copa Intercontinental e chancelado pela entidade.


Primeiro tempo


Durou menos de um minuto a expectativa do Fluminense de um jogo equilibrado contra o Manchester City. Logo na primeira tentativa de saída de bola, Marcelo errou lançamento e deu presente para Aké arriscar da entrada da área. A bola explodiu na trave, e Julián Álvarez escorou de peito para o gol vazio. O gol condicionou o primeiro tempo, e o Tricolor reagiu bem e fiel ao seu estilo com toques curtos na saída de bola.


Mesmo com a tentativa de pressão dos ingleses, a equipe teve controle por cerca de dez minutos e um pênalti em Cano anulado por impedimento. A partir dos 25, porém, as rédeas do jogo voltaram para o time de Guardiola conduzido por Rodri.


O espanhol, por sinal, descolou belo passe para Foden cruzar e Nino marcar contra: 2 a 0. A partir daí, o Flu passou a correr mais atrás da bola enquanto o City buscava espaços para infiltrar, mas arriscou mais em chutes de fora da área.


Segundo tempo


Desgastado fisicamente, o Fluminense competiu pouco no segundo tempo. Antes dos dez minutos, Fábio já havia feito três grandes defesas. Fernando Diniz, então, resolveu dar fôlego e juventude ao seu time, com Lima, Alexsander e Diogo Barbosa nos lugares de Ganso, Marcelo e Felipe Melo - John Kennedy já tinha entrado no intervalo -, e o Tricolor teve momentos em que conseguiu respirar.


O City, por sua vez, manteve o ímpeto ofensivo e ampliou com Phill Foden aos 26, após cruzamento de Álvarez. O Flu esboçou algumas saídas em contra-ataque na base da ousadia de Kennedy e Arias, mas não foi suficiente. No fim, Álvarez mais uma vez entrou em ação para receber de Matheus Nunes, driblar André e chutar forte rasteiro: 4 a 0 e título garantido.


Estatísticas


Manchester City x Fluminense

Posse de bola: 55% x 45%

Finalizações: 15 x 5

Finalizações no gol: 8 x 2

Passes trocados: 530 x 443

Faltas cometidas: 11 x 13

Escanteios: 4 x 2

5 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page