top of page

Cinco réus vão a júri popular por morte de cartorário, em Rubiataba

Julgamento do caso começa pouco mais de dois anos após o assassinato


]

Mais Goiás

Suspeita de mandar matar titular de cartório em Rubiataba perde guarda dos filhos (Foto: Reprodução - Redes Sociais)



Cinco dos sete envolvidos em participarem do assassinato de Luiz Fernando Alves Chaves, em Rubiataba, vão à juri popular no Forum de Justiça do município na próxima segunda-feira (11) a partir das 9 horas da manhã. O crime aconteceu entre os dias 28 e 29 de dezembro quando o corpo do cartório foi encontrado no município que fica a 203 quilômetros de Goiânia.


Luiz Fernando Alves Chaves, segundo familiares, foi sequestrado em sua residência no início da noite de terça-feira (28). O corpo dele foi encontrado horas depois, com várias perfurações provenientes de arma de fogo, em um canavial situado na zona rural do município.


A caminhonete de Luiz, modelo Hilux, foi encontrada a 47 quilômetros de Rubiataba, na entrada da cidade de Uruana. Câmeras de segurança de um comércio registraram o momento em que o veículo era seguido por uma equipe da Polícia Militar, que prendeu dois suspeitos de terem praticado o crime.


Pouco mais de dois anos após o assassinato, o caso vai a juri popular. De acordo com o advogado da família, Leandro Pires, a expectativa é que a Justiça seja feita.


“Foi um crime brutal, em que irão a júri popular 5 dos 7 envolvidos. As patroas do crime como estavam soltas até dezembro de 2023, entraram com recursos procrastinatórios, por isso não serão julgadas juntamente com os demais. Mas o júri desta segunda irá esclarecer muitos fatos ainda obscuros na concretização do crime”, destaca.


A expectativa é que todo o julgamento possa ser feito em um dia, mas como há muitos envolvidos, poderão ser necessários dois dias para que todo o processo seja avaliado.

19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page