top of page

Caso Pedro Lucas: Padrasto saiu do trabalho mais cedo no dia que menino sumiu

Pedro Lucas sumiu no dia 1º de novembro deste ano após deixar o irmão na escola. Delegado questiona como o padrasto sabia que precisaria buscar o menino mais novo naquele dia, sendo que nunca tinha o feito.



G1-Goiás


Pedro Lucas Santos desapareceu em Rio Verde, — Foto: Divulgação/Polícia Civil



A Polícia Civil continua procurando pistas do menino Pedro Lucas Santos, de 9 anos, que desapareceu há mais de um mês em Rio Verde, na região sudoeste de Goiás. Segundo o delegado que investiga o caso, Adelson Candeo, revelou que, no dia do desaparecimento, o padrasto de Pedro saiu do trabalho mais cedo e buscou o irmão do menino na escola, como não tinha costume de fazer.


"O que a Polícia Civil não entendeu é por que nesse dia o padrasto vai à escola que ele nunca foi. [...] Ele nunca havia buscado o menino na escola antes", disse o delegado.

"A professora chega a mencionar que não conhecia o padrasto do Pedro Lucas, que quando ele chegou para pegar o irmão mais novo [de Pedro], ela à princípio não entregou o menino para ele e esperou para ver quem era ele", complementou Candeo.


Pedro Lucas sumiu no dia 1º de novembro deste ano após deixar o irmão na escola. Segundo o delegado, o menino é a criança que está há mais tempo desaparecida em Rio Verde. Adelson Candeo questionou o padrasto de Pedro sobre o motivo que fez com que ele buscasse a criança mais nova na escola, mas pontuou que a justificativa do homem não faz sentido.


"Nossa dúvida é: como ele sabia que tinha que buscar o menino na escola às 17h30? Já que o Pedro Lucas nunca ficava em casa, ele ficava na rua todas as tardes, mas nunca perdeu o horário. Segundo a professora, todos os dias às 17h20 quando o portão era aberto, Pedro já estava aguardando o irmão para levá-lo para casa, mas nesse dia não", explicou o delegado Adelson Candeo.



218 visualizações0 comentário
bottom of page