top of page

Calor faz consumo de energia bater novo recorde pelo segundo dia seguido

Operador do sistema elétrico disse não haver riscos ao abastecimento mesmo com alta repentina


Mais Goiás

(Foto: Reprodução ClimaTempo)


A onda de calor levou o país ao segundo dia consecutivo de recorde no consumo de energia. Segundo o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), a demanda bateu 101.437 MW (megawatts) às 14h24 desta terça-feira (14).


O valor é pouco superior aos 100.955 MW atingidos às 14h17 de segunda-feira (13), quando o consumo de energia no país havia superado a marca anterior, de 97.659 MW, medida em 26 de setembro deste ano.


Em nota, o operador do sistema disse não ver riscos ao abastecimento com a elevação repentina do consumo, que já provocou falhas no fornecimento em São Paulo nesta segunda, afetando regiões como o centro e zona oeste ao longo do dia.


“O ONS reforça que o SIN [sistema interligado nacional] é robusto, seguro, possui uma ampla diversidade de fontes e está preparado para atender às demandas de carga e potência da sociedade brasileira.”


A ligação entre o problema de São Paulo e o calor foi feita pela empresa de transmissão ISA CTEEP. Responsável por mais de 90% da transmissão de energia no estado, a companhia afirmou que atendeu a uma solicitação para operar no limite superior de fornecimento à rede.


Na segunda, além do recorde de demanda instantânea, o sistema registrou a maior demanda diária média da história, de 89.020 MW médios, ultrapassando os 86.577 MW médios registrados no dia 26 de setembro.


Os recordes no consumo de energia registrados nesta segunda-feira foram puxados por estados das regiões Sudeste e Centro-Oeste, justamente aqueles em que se concentram os alertas de onda de calor com grande perigo do Inmet (Instituto Nacional de Metrologia).


Segundo o boletim diário da operação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), o subsistema elétrico Sudeste/Centro Oeste registrou recordes de consumo tanto na média diária quanto em demanda instantânea nesta segunda.


Na média diária, o consumo dessas regiões chegou a 52.562 MW (megawatts) médios, superando o recorde de 50.896 MW médios registrados em 27 de setembro deste ano. A demanda instantânea bateu 60.502 MW às 14h35 de segunda, acima dos 57.792 MW registrados em 26 de setembro.

4 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page