top of page

Caiado anuncia recursos extra para diminuir fila de cirurgias eletivas

Conselho de Secretarias Municipais se reunirá para traçar planejamento que visa atender cirurgias eletivas, exames complementares e consultas especializadas em todo o Estado



Jornal Opção

Foto: EBC



O governador Ronaldo Caiado anunciou ontem, 7, durante lançamento da segunda etapa da ampliação do Hospital Estadual de Trindade Walda Ferreira dos Santos (Hetrin), a destinação de R$ 20 milhões em recursos estaduais, já previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para redução das filas de espera por cirurgias eletivas em Goiás.


“Vamos trabalhar dobrado para que a população tenha certeza de que o dinheiro existe e, quando é bem aplicado, os resultados são esses”, afirmou.


Na última segunda, 6, o Governo Federal publicou portaria que institui a Política foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Com essa ação, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Nísia Trindade (Saúde) lançaram o Programa Nacional de Redução das Filas, que destinará R$ 600 milhões em apoio aos estados e municípios que aderirem à iniciativa. Deste montante o MS irá destinar cerca de R$ 20,2 milhões para o Estado de Goiás.


A secretária-executiva do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de Goiás (COSEMS-GO), Jaqueline Oliveira, explicou que desde o anúncio do Ministério da Saúde a entidade, que congrega secretários e técnicos da Saúde dos 246 municípios goianos e também da Secretaria de Estado de Saúde dialogam para fazer o diagnóstico das demandas que irá culminar em um plano de ação a ser apresentado ao órgão federal.


De acordo com Jaqueline Oliveira, uma reunião do colegiado para deliberar sobre os pontos da proposta, entre outras questões técnicas e administrativas, está prevista para o próximo dia 28 ou dia 1º de março e terá como pauta o levantamento das principais necessidade de atendimento de cada município e região (para formar uma espécie de fila unificada), bem como capacidade instalada para atendimento ao cidadão o mais próximo de sua residência.


“Com a pandemia muita coisa ficou represada. Precisa fazer uma atualização do cadastro das filas e rever os casos que aguardam há muito tempo com novos exames e consultas pré-operatórias, se necessárias. Com o plano anunciado para redução de filas teremos maior equidade para que todas as regiões do estado possam ser atendidas em suas necessidades de cirurgias em detrimentos de grandes centros, como acontecia com a Região Metropolitana”, explicou.

10 visualizações0 comentário
bottom of page