top of page

Câmara e Senado escolhem presidentes hoje

Abertura do ano do Legislativo vai ter também a posse dos parlamentares eleitos em 2022.


G1



A Câmara dos Deputados e o Senado Federal vão eleger nesta quarta-feira (1º) seus respectivos presidentes para os próximos dois anos. O atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), tentam a reeleição.


O dia também marca a abertura do ano do Legislativo, com a posse dos parlamentares eleitos em outubro.


Sem fortes concorrentes, Lira deve se eleger com uma ampla margem de votos, com aliados apostando, inclusive, num recorde de votação para presidência da Câmara -- atualmente, o recorde pertence aos ex-presidentes João Paulo Cunha (PT), em 2003, e Ibsen Pinheiro (PMDB), em 1991, ambos com 434 votos. O total de deputados é de 513.


Já Pacheco enfrenta resistências dentro do próprio partido e terá um concorrente que pode ameaçá-lo, o ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro, Rogério Marinho (PL-RN). Até terça-feira (31), o atual presidente do Senado contava com o apoio de seis partidos, enquanto Marinho tinha o apoio de outros três.


A votação é secreta nas duas Casas -- o que abre margem para traições dentro de partidos que anunciaram apoio a um ou outro candidato.


Na Câmara, os deputados vão votar também para escolher os ocupantes dos outros 10 cargos da Mesa Diretora. Num primeiro momento, contudo, apenas o resultado do presidente é revelado. É ele quem anuncia os vencedores dos demais cargos.


Já os senadores votam apenas no novo presidente da Casa. A votação para os demais cargos da Mesa Diretora será feita apenas no dia seguinte.


Roteiro no Senado

Veja o passo a passo da votação no Senado:


  • No plenário do Senado, às 15h, começa a sessão de posse dos 27 senadores eleitos em outubro passado.

  • Em seguida, acontece a eleição do novo presidente da casa, marcada para as 16h.

  • Atingindo o quórum mínimo de 14 senadores – equivalente a um sexto da composição do Senado – a sessão será aberta.

  • Cada candidato votará do lugar que ocupará no plenário durante toda a legislatura. Os votos serão secretos;

  • Para eleger um novo presidente, o candidato deverá contar com a maioria absoluta dos membros do Senado: 41 parlamentares.

  • Caso nenhum dos candidatos atinja esse patamar, os dois mais votados vão para o segundo turno.


13 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page