top of page

Brasileiro de 17 anos está entre os 50 melhores estudantes do mundo

Henrique Peixoto Godoi, de 17 anos, nasceu em Catalão e, atualmente, mora e estuda em Goiânia. Jovem criou um instituto para popularizar a neurociência nas escolas.


G1-Goiás

Henrique Peixoto Godoi, de 17 anos — Foto: Arquivo pessoal/Henrique Peixoto Godoi


Henrique Peixoto Godoi, de 17 anos, é um jovem apaixonado por neurociência e que sonha em um dia ser um empresário para poder investir em educação e ciência. A dedicação, os projetos e os objetivos do Henrique foram reconhecidos pela Varkey Foundation, que o elegeu entre os 50 finalistas do Global Student Prize, uma premiação para o melhor estudante do mundo.


Henrique afirma que a família dele está orgulhosa da conquista e conta que em Catalão, a cidade onde ele nasceu, é uma novidade. “É uma situação inusitada na cidade. Eu espero que as pessoas que não conheciam essa possibilidade agora saibam que é possível”. Ele destaca que aguarda ansiosamente pelo resultado e que já tem planos para o prêmio de R$ 485 mil, caso ganhe.


“Eu só tenho 17 anos, mas desde os meus sete ou oito anos já me imaginava, pensava e planejava esse sonho”, explica.

Henrique afirma que foi incentivado pelos pais, avós e a namorada, Adhara Rahal. “Eu sou uma pessoa muito privilegiada por viver rodeado de pessoas que me amam e me apoiam. Apesar da distância e de querer sair do país, minha família é o meu ponto de apoio e o que me mantém de pé”, destaca. Segundo o jovem, os pais o ensinaram a empreender com ciência e essa é a base para os sonhos dele.

“Eu pretendo seguir carreira como pesquisador, mas meu objetivo é empreender com as minhas descobertas, com as minhas conquistas e fazendo tecnologia”, diz.

O jovem conta que a maior inspiração para ele são os pais, que também saíram de casa aos 16 anos para investir nas próprias carreiras. Henrique viveu em Catalão até os 15 anos, estudou em duas escolas e, atualmente, cursa o terceiro ano do Ensino Médio, em Goiânia. A vinda dele para a capital foi motivada pelo desejo de crescer e ser reconhecido pelo próprio trabalho.



18 visualizações0 comentário

Komentáře


bottom of page