top of page

Brasileira que pode ser condenada à pena de morte na Indonésia será interrogada na terça-feira

Jovem partiu de Florianópolis para Bali com as substâncias e foi presa no início do ano no país asiático.


G1


A brasileira Manuela Vitória de Araújo Farias, presa em janeiro deste ano por tráfico de drogas na Indonésia, será ouvida pela justiça estrangeira na terça-feira (2). A jovem, que partiu de Florianópolis para Bali com as substâncias, pode ser condenada à pena de morte, conforme a legislação do país asiático.


O julgamento de Manuela na Indonésia teve início em abril, dois meses após ela ser indiciada por tráfico. Na terça, ocorre mais um passo do caso que é acompanhado pelo Ministério das Relações Exteriores.


A brasileira de 19 anos foi detida em janeiro deste ano no aeroporto de Bali Ela carregava aproximadamente 3 quilos de cocaína.


Além da pena de morte, segundo o Ministério das Relações Exteriores, quem for flagrado com drogas na Indonésia, em qualquer quantidade, pode ser sentenciado a vários anos de prisão ou detenção perpétua. A jovem está no Presídio Feminino de Kerobokan.


O advogado Davi Lira da Silva, que acompanha o caso dela no Brasil, afirmou que está confiante que Manuela consiga uma pena menor, como prisão por alguns anos, por exemplo. Na Indonésia, Manuela também tem apoio de um advogado e tradutor.


O que diz a defesa

Segundo o advogado, Manuela foi usada como 'mula' para levar a droga ao país, além de ter sido enganada por uma organização criminosa de Santa Catarina, que prometeu férias e aulas de surfe.



Manuela tem residência em Santa Catarina, estado onde vivia a mãe, e no Pará, onde o pai mora. Conforme o advogado, ela atuava como autônoma, vendendo perfumes e lingeries no Brasil.


103 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page