top of page

Brasileira de 22 anos morre após sofrer acidente nos EUA enquanto voltava do trabalho

Letícia Dourado Padilha era de Abadiânia. O Irmão conta que a jovem era alegre, ousada e corajosa.


G1-Goiás

Letícia Dourado Padilha tinha 22 anos e morava nos EUA — Foto: Arquivo Pessoal/Michael Dourado


Uma jovem de Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal (DF), morreu após se envolver em um acidente enquanto voltava do trabalho, em Middlebury, nos Estados Unidos (EUA). Letícia Dourado Padilha, 22 anos, morava no país há mais de um ano e, segundo a família, era uma jovem alegre, ousada e corajosa.


O irmão de Letícia, Michael Dourado Padilha, conta que a jovem trabalhava em uma casa noturna e estava voltando do trabalho quando se envolveu no acidente, que aconteceu na madrugada de domingo (28). Segundo ele, o carro dela foi atingido por outro motorista que dirigia na contramão da rodovia.


“Ela saiu do trabalho após o expediente, por volta das 3h. Quando ela estava retornando para casa, um senhor, que pelo que nos foi relatado até o momento, entrou na contramão e bateu de frente com o carro dela. A suspeita é que o motorista estava drogado, bêbado ou algo do tipo”, afirma.


Michael diz que ambos os envolvidos no acidente morreram. Ele não soube informar o nome do motorista e, por isso, o g1 não pôde localizar a defesa dele para um posicionamento até a última atualização desta matéria. O irmão da Letícia conta ainda que o carro dela pegou fogo e que uma perícia será realizada.


Quem era a Letícia?

Letícia era natural de Abadiânia, não tinha filhos e estava solteira. Nas redes sociais, a Prefeitura da cidade se solidarizou com os familiares da vítima. “Neste momento de dor, nos solidarizamos com os familiares e amigos, ratificando nosso voto de pesar pela grande perda”, escreveu.


Michael conta que a irmã se mudou para os EUA há um ano e meio para trabalhar. “A Letícia era uma pessoa muito carismática, de sorriso fácil e muitas amizades. Ela tem esse perfil de ser viajante, já conheceu vários lugares, gostava de se aventurar e era uma inspiração”, lembra o irmão.


Ele relata que a família tem recebido diversas mensagens de amigos e conhecidos de Letícia para falar sobre as qualidades dela. “Todos chegam e dizem que as duas principais características dela eram carisma e coragem. Minha irmã representava alegria, ousadia e muita coragem”, destaca.


A família da jovem foi informada do acidente pelo chefe de Letícia na manhã de domingo. Michael revela que todos receberam a notícia com bastante espanto devido ela ser a caçula da família, mas ressalta que todos querem manter a memória corajosa e as histórias boas deixadas por ela.


“Estamos devastados principalmente por ela ser muito nova. Era nossa irmã caçula, cheia de sonhos, desejos e muita vontade de vencer na vida. Estamos muito abalados, mas o que nos conforta é saber que ela era uma pessoa muito amável e que deixou o sorriso dela por onde passou”, enfatiza.


O corpo

Questionado se a família trará o corpo de Letícia para Abadiânia para realizar o velório e sepultamento, Michael informou que ainda aguardam a conclusão das perícias e a liberação para decidirem o que farão. Segundo ele, como houve um incêndio no carro, ainda não sabem se vão cremar ou trazer o corpo.



27 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page