top of page

Bebê e outras 11 pessoas morrem em batida entre van com pacientes e carreta no TO

Menina tinha um ano e dois meses; quatro pessoas ficaram feridas, sendo uma em estado grave



Mais Goiás

Carreta que atingiu a van de pacientes na rodovia TO-280, no município de Natividade - Divulgação/Corpo de Bombeiros-TO



Doze pessoas morreram e quatro ficaram feridas, sendo uma em estado grave, em decorrência de uma batida entre uma carreta e uma van que transportava pacientes em tratamento médico de Palmas para o interior do Tocantins na noite desta quarta (25).


Entre os mortos está uma menina de um ano e dois meses. Todas as pessoas que morreram estavam na van e moravam na cidade de Almas, 296 quilômetros a sudeste da capital do estado. O veículo era da Secretaria de Saúde do município.


Os passageiros tinham ido para Palmas durante a manhã para tratamento de hemodiálise e para consultas médicas e retornavam para casa, segundo informações da Polícia Militar Rodoviária do estado. Do total de mortos, sete são homens e cinco, mulheres.


O acidente aconteceu na rodovia estadual TO-280 por volta das 20h em trecho que corta o município de Natividade. A criança que morreu viajava no colo da mãe, que também está entre os passageiros que faleceram. Uma das pessoas que viajavam no veículo foi levada em estado grave para o Hospital Geral de Palmas.


Os outros três feridos eram um passageiro da van, o motorista e sua mulher, que tiveram escoriações leves. Os três foram atendidos no hospital de Natividade. O motorista, no entanto, fugiu depois de dar entrada no estabelecimento de saúde da cidade.


“Estamos fazendo diligência para localizá-lo”, afirmou o major Anísio Vaz de Melo Júnior. Um advogado disse à polícia que o motorista vai se apresentar.


As informações iniciais da polícia são que o motorista da carreta, que seguia em direção à entrada de Natividade, fez uma ultrapassagem em local proibido, atingindo de frente a van, que seguia em direção a Almas.


O advogado que se apresentou à polícia, no entanto, afirmou à corporação que o motorista tentava desviar de um obstáculo na pista.


O governador do estado, Wanderlei Barbosa (Republicanos), criou um grupo de trabalho para atendimento às famílias das vítimas com representantes do corpo de bombeiros, polícias militar, civil e secretarias de saúde, trabalho e assistência social.

118 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page