top of page

Atlético-GO vence o Goiás nos pênaltis e é campeão goiano pela 17ª vez

Globo Esporte


O Atlético-GO é campeão goiano! Neste domingo, o Dragão perdeu de virada para o Goiás no tempo normal, por 3 a 1, mas venceu nos pênaltis e conquistou seu 17º título na história, sendo o oitavo desde 2007. O Dragão, que venceu o jogo de ida por 2 a 0, abriu o placar hoje com Luiz Fernando, artilheiro do Campeonato Goiano com 10 gols.


O Goiás reagiu ainda no primeiro tempo e empatou com Alesson. No segundo tempo, Vinícius, de pênalti, e Palacios, nos acréscimos, fizeram os gols do Goiás. Nos pênaltis, Hugo errou em cobrança polêmica – a arbitragem marcou dois toques – e o Dragão venceu por 5 a 4 (veja os gols do tempo normal).


Vitória rubro-negra nos pênaltis


Na disputa de pênaltis, os dois clubes foram perfeitos até a cobrança de Hugo, do Goiás, a última cobrança da série de cinco. Hugo chegou a marcar o gol, porém, logo após a batida o goleiro Ronaldo, do Atlético-GO, reclamou que o lateral do Goiás deu dois toques na bola ao escorregar antes da cobrança. O lance foi revisado pelo árbitro de vídeo e considerado como erro do jogador esmeraldino. Loco depois, Bruno Tubarão converteu a última cobrança e deu o título para o Dragão: 5 a 4.


17º título rubro-negro


Este foi o 17º título estadual do Atlético-GO, que abre vantagem sobre o Vila Nova, o terceiro colocado no ranking de títulos goianos com 15 troféus. De todos os títulos do Dragão, oito foram conquistados de 2007 para cá. O Goiás segue como o maior campeão goiano com 28 títulos.


Dragão marca primeiro; Goiás empata


O primeiro tempo começou com pressão do Goiás e lance polêmico logo aos seis minutos. Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti de Rodrigo Soares por toque de mão dentro da área, mas a jogada foi anulada após recomendação do árbitro de vídeo, José Cláudio Rocha.


Mesmo com o gol anulado, o Esmeraldino pressionou mais e tentou marcar em chutes de Sander, de fora da área, e Alesson, que saiu na cara do gol após passe de Nicolas e dividiu com o goleiro Ronaldo. Em vantagem no placar pela vitória no jogo de ida, o Atlético-GO demorou a atacar, mas foi letal. Aos 30 minutos, Rhaldney roubou a bola de Alesson e lançou na medida para Gustavo Coutinho.


O atacante rolou a bola na área do Goiás e encontrou Luiz Fernando, que deu um carrinho para abrir o placar e fazer seu 10º gol no campeonato: 1 a 0 Dragão. Pouco tempo depois, o Goiás conseguiu o empate e acendeu a torcida novamente. Sander cruzou de longe, Alesson apareceu no meio da defesa e marcou de cabeça: 1 a 1. Nos acréscimos do primeiro tempo, Fellipe Bastos recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando a situação esmeraldina ainda mais difícil.


Verdão pressiona e leva para os pênaltis


Mesmo com um jogador a menos, o Goiás voltou com tudo no segundo tempo para buscar o resultado que precisava. Aos seis minutos, Alesson fez jogada pela direita, e Nicolas sofreu pênalti de Emerson Santos. Vinícius bateu forte no canto direito de Ronaldo e marcou: 2 a 1 Goiás. A situação do Atlético-GO ficou ainda pior aos 24 minutos, quando Rhaldney foi expulso.


A pressão esmeraldina aumentou. Matheus Peixoto perdeu boas chances, Maguinho também teve oportunidade, mas quem balançou as redes foi Palacios. Aos 50 minutos, Maguinho cruzou, Matheus Peixoto ajeitou, e o meia argentino soltou uma bomba no canto direito de Ronaldo para fechar o placar: 3 a 1 Goiás.

9 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page