top of page

Após disputa na Fifa, Corinthians paga dívida de cerca de R$ 5,2 milhões com Monaco por Jemerson

Timão estava em atraso por contratação feita em outubro de 2020 e correu risco de "transfer ban"


Globo Esporte

Jemerson defendeu o Corinthians em 21 jogos e marcou três gols — Foto: Rodrigo Coca / Ag Corinthians



Após disputa judicial na Fifa e também na Corte Arbitral do Esporte (CAS), o Corinthians quitou no início desse ano uma dívida de aproximadamente R$ 5,2 milhões que tinha com o Monaco, da França, pela contratação do zagueiro Jemerson.


O jogador, hoje no Atlético-MG, foi adquirido pelo Corinthians em outubro de 2020, ainda na gestão do ex-presidente Andrés Sanchez, por 900 mil euros (cerca de R$ 5,8 milhões na cotação da época). O Timão acordou o parcelamento da compra em quatro prestações, mas não arcou com nenhuma delas.

Em setembro de 2021, o Monaco ingressou com ação na Fifa solicitando o pagamento do valor e também multa de 5%, tal qual estipulado em contrato. O Corinthians não negou a dívida e argumentou que sofreu sérios impactos financeiros por conta da pandemia de Covid-19.


Condenado pela Fifa no fim de 2021, o Timão ainda recorreu ao CAS em 2022, mas acabou derrotado. Assim, para não sofrer o "transfer ban" (proibição de registrar novos jogadores), a diretoria alvinegra quitou a dívida com o clube europeu no começo desse ano.


O clube acabou beneficiado pela queda na cotação do Euro perante o Real, mas teve de arcar com multa e custas processuais.


Jemerson assinou contrato curto com o Corinthians, de pouco oito meses, e deixou o clube após o período. No total, foram 21 jogos e três gols marcados.


Após deixar o Timão, o zagueiro se transferiu para o Metz, da França. Atualmente, ele joga no Atlético-MG.

8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page